A-A+

Torcedores são presos na Inglaterra acusados de racismo e homofobia

As três pessoas foram presas do lado de fora do estádio Falmer, em Brighton, após a partida contra o Chelsea

Rudiger, zagueiro do ChelseaRudiger, zagueiro do Chelsea - Foto: GLYN KIRK / AFP

Três pessoas acusadas de ofensas racistas e homofóbicas foram presas após a partida entre Brighton e Chelsea, nesta quarta-feira (1º), pela 21ª rodada da Premier League. Um torcedor de cada time foi detido por causa de ofensas homofóbicas direcionadas à torcida rival. O terceiro foi acusado de cometer ofensas racistas contra jogadores do Chelsea. As três pessoas foram presas do lado de fora do estádio Falmer, em Brighton.
Em nota, o clube mandante afirmou que as ofensas são "inaceitáveis" e que os torcedores terão de enfrentar um processo judicial.

"Se a perspectiva de um banimento vitalício de assistir a seu clube jogar futebol não é um impedimento forte o suficiente, precisamos fazer a pergunta sobre se os tribunais devem ter o poder de aplicar punições mais severas? Estamos cansados da reputação do jogo ser manchada por essas pessoas", escreveu Paul Barber, vice-presidente do Brighton.

Leia também:
Auxiliar do sub-20 do Grêmio denuncia ato racista em jogo com Nacional-URU
Bernardo Silva é suspenso e multado por tweet racista com companheiro


O Brighton, em 14ª na tabela, e o Chelsea, em quarto, empataram em 1x1. O Liverpool lidera com folga o Inglês e tem 13 pontos a mais que o Leicester, na segunda posição.

Veja também

Veja quem tem contrato com o Santa Cruz para 2022
Futebol

Veja quem tem contrato com o Santa Cruz para 2022

Hélio não comanda Náutico diante do Brasil
Futebol

Hélio não comanda Náutico diante do Brasil