Torcida coral já não é a mesma de outrora

Tendência é que a média de público sofra queda ainda maior

Jarbas VasconcelosJarbas Vasconcelos - Foto: Arthur Mota/Arquivo Folha

Falar em torcida apaixonada e que lota o estádio, mas não incluir a do Santa Cruz? Pois é, diferente de anos anteriores em que o Tricolor tinha como trunfo a força das arquibancadas do Arruda, na Série A do Campeonato Brasileiro 2016 o clube não tem se notabilizado por ter boas médias de público. A equipe é apenas a 14ª no quesito, com 11.054 torcedores por jogo. O desempenho do time, diga-se, não tem ajudado: a Cobra Coral é o penúltimo colocado, com apenas seis vitórias em 31 confrontos.

Nesta reta final, a tendência é que a média de público sofra uma queda ainda maior. O momento é tão complicado que os dirigentes optaram por “vender” o jogo contra o Corinthians, que seria no Arruda, para a Arena Pantanal. A ideia visava um maior lucro com a renda da partida, ajudando no pagamento de salários atrasados.

“Não tenho o que falar do meu torcedor. Sempre nos apoiou em momentos difíceis e segue indo a campo nesta Série A. Mas, sim, esperávamos um pouco mais”, disse o vice-presidente do Santa, Constantino Júnior. Para se ter uma ideia, quando o clube esteve na Quarta Divisão, a média foi de 40.592.

Além da baixa campanha em jogos no Recife, outros fatores também merecem ser considerados para comprovar tamanha disparidade entre a média de público da equipe nas Séries A e D. O fim do programa Todos Com a Nota, o aumento do preço dos ingressos e uma maior quantidade de jogos no ano, por exemplo.

Veja também

Liverpool, Real Madrid e Liverpool estreiam na Liga dos Campeões nesta quarta
Futebol

Liverpool, Real Madrid e Liverpool estreiam na Liga dos Campeões nesta quarta

Estreante contra o Oeste, Vinícius ganha elogios de Kleina
Náutico

Estreante contra o Oeste, Vinícius ganha elogios de Kleina