Torcida coral já não é a mesma de outrora

Tendência é que a média de público sofra queda ainda maior

Jarbas VasconcelosJarbas Vasconcelos - Foto: Arthur Mota/Arquivo Folha

Falar em torcida apaixonada e que lota o estádio, mas não incluir a do Santa Cruz? Pois é, diferente de anos anteriores em que o Tricolor tinha como trunfo a força das arquibancadas do Arruda, na Série A do Campeonato Brasileiro 2016 o clube não tem se notabilizado por ter boas médias de público. A equipe é apenas a 14ª no quesito, com 11.054 torcedores por jogo. O desempenho do time, diga-se, não tem ajudado: a Cobra Coral é o penúltimo colocado, com apenas seis vitórias em 31 confrontos.

Nesta reta final, a tendência é que a média de público sofra uma queda ainda maior. O momento é tão complicado que os dirigentes optaram por “vender” o jogo contra o Corinthians, que seria no Arruda, para a Arena Pantanal. A ideia visava um maior lucro com a renda da partida, ajudando no pagamento de salários atrasados.

“Não tenho o que falar do meu torcedor. Sempre nos apoiou em momentos difíceis e segue indo a campo nesta Série A. Mas, sim, esperávamos um pouco mais”, disse o vice-presidente do Santa, Constantino Júnior. Para se ter uma ideia, quando o clube esteve na Quarta Divisão, a média foi de 40.592.

Além da baixa campanha em jogos no Recife, outros fatores também merecem ser considerados para comprovar tamanha disparidade entre a média de público da equipe nas Séries A e D. O fim do programa Todos Com a Nota, o aumento do preço dos ingressos e uma maior quantidade de jogos no ano, por exemplo.

Veja também

Secretaria de Saúde cancela clássico catarinense por risco de contágio
Campeonato Catarinense

Secretaria de Saúde cancela clássico catarinense por risco de contágio

Liverpool cede empate ao Burnley; Norwich é primeiro rebaixado da Premier League
Futebol Internacional

Liverpool cede empate ao Burnley; Norwich é primeiro rebaixado da Premier League