Torre Malakoff recebe exposição fotográfica “O Jogo da Bola”

Exposição que retrata o universo do futebol de rua pernambucano foi aberta nesta quinta-feira

A exposição envolve, além da fotografia, diversos recursos artísticos e sensoriaisA exposição envolve, além da fotografia, diversos recursos artísticos e sensoriais - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Pensando em construir ambientes em que as pessoas experimentem estar dentro de um campo de futebol, o fotógrafo Iezu Kaeru, em parceria com o mineiro Eustáquio Neves, inaugurou nesta quinta-feira (9), a exposição fotográfica “O Jogo da Bola”, na Torre Malakoff, no Bairro do Recife. 

Com patrocínio do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura), a intervenção está dividida em duas salas, uma Com Camisa e Sem Camisa. A primeira reúne 45 fotos digitais feitas por Iezu e pelos próprios jogadores e jogadoras do futebol de rua do Recife, além de 22 padrões de vários times de comunidades e uma mesa de pebolim. Um ambiente onde as pessoas podem interagir com as camisas ao tirar selfies e relembrar os velhos tempos jogando uma partida de totó.

Como é o caso de Sebastião Monteiro, do Recife, que foi conhecer o projeto acompanhado do seu filho Renato Trindade, enfermeiro militar, de São Paulo. “É uma oportunidade maravilhosa para a gente recordar o passado, o meu particularmente que já estou com 54 anos e joguei muito totó” comentou seu Sebastião.

 “Achei a exposição bem interessante, a gente consegue ver nas imagens que, realmente, é assim que começa o futebol, nas periferias, é assim que se descobre os grandes jogadores. Essa exposição é um retrato muito bom daquilo que acontece nas comunidades. Eu também jogava futebol, vim de periferia no Rio de Janeiro, atualmente moro em São Paulo e acho o futebol muito cultural, tanto a parte da educação, como a parte física, toda essa estrutura ajuda as crianças a evoluírem”, endossou Renato.

Outra parte interessante da exposição é a instalação "Batch Gol", desenvolvida numa parceria entre os fotógrafos e a Natura Bit, empresa de arte e tecnologia. Um jogo interativo em tempo real, o equipmento permite que você chute a bola invisível na marca do pênalti e tente fazer um gol no goleiro Dida, da comunidade do Coque.
 
“A obra "Batch Gol" permeia por todo esse universo de brincadeira, de improvisação, que é a pelada dentro da comunidade. Focamos em cima do momento bem importante do futebol, que é o pênalti", afirmou o responsável pelo desenvolvimento e programação da obra interativa, Sergio Monteiro.

O fotógrafo Iezu Kaeru, um dos idealizados do trabalho, falou da importância de trazer essa exposição para o Recife. “É muito legal fazer essa experiência de olhares porque, por exemplo, os jogadores e as jogadoras também fotografaram. A nossa proposta foi que eles, com câmeras nas mãos, registrassem a visão deles mais próxima do futebol de rua” disse.

“O Jogo da Bola” é gratuita e fica exposta até 19 de março, sempre de terça a sexta, das 10h às 17h; sábados, das 15h às 18h, e aos domingos, das 15h às 19h.

 

Veja também

Jean projeta mais duas vitórias para Náutico se livrar do risco de queda
Futebol

Jean projeta mais duas vitórias para Náutico se livrar do risco de queda

Casos de Covid deixam 47 tenistas em quarentena antes de Australian Open
Tênis

Casos de Covid deixam 47 tenistas em quarentena antes de Australian Open