"Trabalhar mais e reclamar menos" é o lema no Santa Cruz

Técnico Júnior Rocha tenta aliviar pressão sobre os jogadores e estuda mudanças na forma de jogar

Técnico Júnior Rocha à beira do gramadoTécnico Júnior Rocha à beira do gramado - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A ordem do técnico Júnior Rocha é “reclamar menos e trabalhar mais”. A falta de vitórias na temporada é motivo de preocupação nas Repúblicas Independentes do Arruda. Não há desespero, mas o sinal de alerta está ligado no Santa Cruz. Isso porque o clube acumula três empates, em todos eles saiu na frente e cedeu o resultado, e uma derrota em quatros jogos disputados até agora. Com quatro dias para se preparar para a estreia na Copa do Brasil, contra o Fluminense de Feira/BA, fora de casa, na próxima quarta-feira (31), o elenco mira a recuperação para encerrar o incômodo jejum e ganhar confiança.

“Agora só resta trabalhar. Precisamos reverter a situação e temos que treinar para que isso aconteça. A torcida tem que cobrar mesmo”, afirmou o meia Jeremias. O goleiro Tiago Machowski endossou as palavras do companheiro. “Não podemos baixar a cabeça. Estamos procurando acertar a equipe para vencer”, disse.

Apreensivo com a pressão nesse início de trabalho, o treinador tricolor cobrou personalidade de seus comandados. “Não tenho o que reclamar dos atletas, que estão se comprometendo no dia a dia. O problema é o psicológico, que tem atrapalhado. A batalha é dura, mas vamos chegar lá. Não podemos baixar a guarda. Futebol é feito no dia a dia”, declarou.

Além de prometer alterações no time para a próxima partida, Júnior Rocha vai trabalhar o lado emocional dos jogadores para que eles suportem os momentos de tensão durante os 90 minutos. “Temos que mudar alguma coisa e vamos tomar nossas providências. Trabalhar mais e reclamar menos. Está sendo difícil reconstruir o clube, que não anda com uma fama boa. E atrapalha no campo. Precisamos achar alternativas para segurar essa pressão. Mudar o modelo de jogo? Não sei. Outro tipo de jogo? Jogar por uma bola, talvez”, adiantou.

Reforços

O Santa contratou 18 reforços até então para a temporada 2018, mas a chegada de novas caras ainda é esperada para a sequência das competições. A diretoria tricolor ainda busca mais três jogadores: um lateral-esquerdo e dois atacantes, sendo um centroavante e um ponta.“Temos nossas carências e estamos atrás de algumas peças. Isso faz parte de uma remontagem, de uma reconstrução”, avisou Júnior Rocha.

O Tricolor anunciou oficialmente as seguintes contratações: goleiros Tiago Machowski e Ricardo Ernesto; os zagueiros Renato Silveira, Augusto Silva e Genílson; o lateral-esquerdo Paulo Henrique; o lateral-direito Rafinha; os volantes Jorginho, Jefferson Silva, Ilaílson e Luiz Otávio; os meias Arthur Rezende, Daniel Sobralense, Héricles e Geovani; os atacantes Robinho, Robinho Mota e Vinícius.

Veja também

Afogados empata em casa com o Guarany/CE
Série D

Afogados empata em casa com o Guarany/CE

Milan estreia na fase de gupos da Liga Europa com vitória sobre Celtic
FUTEBOL

Milan estreia na fase de gupos da Liga Europa com vitória sobre Celtic