Esportes

Transmissão de Brasil x México na Arena terá linha especial de mobilidade

O jogo tem início às 11h e, às 10h, o Grande Recife põe em operação a linha especial 047 – Cosme e Damião/Arena num esquema de mobilidade que garante a ida e a volta do Estádio

Jogos transmitidos na Arena têm recebido bom públicoJogos transmitidos na Arena têm recebido bom público - Foto: Divulgação/Arena de Pernambuco

A Arena de Pernambuco abre suas portas e recebe os torcedores da seleção canarinha para a transmissão de Brasil x México, nesta segunda-feira (02), pelas oitavas de Final da Copa do Mundo da Rússia. O jogo tem início às 11h e, às 10h, o Grande Recife põe em operação a linha especial 047 – Cosme e Damião/Arena num esquema de mobilidade que garante a ida e a volta do Estádio.

Para chegar à Arena, o usuário pode utilizar a linha centro do metrô e desembarcar na estação Cosme e Damião. Ao chegar ao TI Cosme e Damião, a linha especial 047 – TI Cosme e Damião/Arena estará à disposição dos torcedores a partir das 10h. Na volta para casa, o usuário deverá se deslocar ao mesmo local que desembarcou na linha 047 e embarcar para voltar ao TI Cosme e Damião.

Para ter acesso ao serviço, pulseiras serão vendidas antecipadamente no valor de R$3,20, facilitando o retorno para casa. O serviço pode ser adquirido tanto em dinheiro quanto por meio do cartão VEM Trabalhador ou Comum, no TI Cosme e Damião. É importante lembrar que como se trata de uma linha especial, a tarifa será cobrada integralmente e não haverá gratuidade.

Em caso de dúvidas, sugestões ou reclamações os usuários podem entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente (0800 081 0158) ou WhatsApp para reclamações (99488.3999).

Veja também

"Quando vamos fazer algo?": Steve Kerr, técnico do Warriors, se emocionado após ataque em escola
ESTADOS UNIDOS

"Quando vamos fazer algo?": Steve Kerr, técnico do Warriors, se emocionado após ataque em escola

Governo britânico autoriza venda do Chelsea para um grupo liderado pelo americano Todd Boehly
Futebol

Governo britânico autoriza venda do Chelsea para um grupo liderado pelo americano Todd Boehly