Treinos de Oswaldo são motivo de críticas entre jogadores do Corinthians

O ex-Sport vem sendo muito criticado, principalmente após a goleada para o São Paulo por 4 a 0, no último sábado

Ex-treinador do Corinthians, Oswaldo de OliveiraEx-treinador do Corinthians, Oswaldo de Oliveira - Foto: Divulgação/Corinthians

O desgaste físico no último mês da temporada é uma das razões para preocupação no Corinthians. Na avaliação de alguns jogadores, a programação do treinador Oswaldo de Oliveira tem contribuído para o estado do elenco, o que o treinador não concorda. Segundo apurou o jornal Folha de São Pualo, um grupo de jogadores corintianos considera que algumas atividades de Oswaldo nas últimas duas semanas foram muito longas e intensas. Além disso, parte desses treinamentos foram realizados com o campo inteiro, prática pouco usual nos dias atuais.

Em uma de suas entrevistas recentes, o técnico justificou esta opção para poder observar melhor os atletas fora da realidade dos treinos em campo reduzido. Em consequência desses treinamentos classificados como mais desgastantes, alguns desses jogadores relataram à reportagem terem notado queda no desempenho físico individual nas duas partidas recentes do Corinthians, sobretudo diante da Chapecoense. Os dois jogos foram realizados nas sequências dos dois períodos mais longos de treinamentos de Oswaldo (23 a 29 de outubro e 31 de outubro a 5 de novembro).

O número de gols marcados e sofridos pelo Corinthians durante a ainda incipiente gestão de Oswaldo ao menos sugere uma disparidade no desempenho entre os dois tempos. Nas cinco partidas sob o comando do treinador, os corintianos sofreram 11 gols, sendo oito no segundo tempo e três no primeiro. Já dos sete gols marcados no mesmo período, cinco foram no primeiro tempo e dois no segundo.

Oswaldo de Oliveira já manifestou em entrevistas recentes que a condição física do elenco do Corinthians era uma de suas preocupações. Jogadores como Marlone e Camacho foram preservados de alguns compromissos, segundo o treinador, por não apresentarem seus melhores níveis. Antes do clássico com o São Paulo, Guilherme não treinou no gramado por dois dias consecutivos por questões musculares, assim como Giovanni Augusto na quinta-feira pré-jogo. Uendel, por sua vez, apresentou desgaste excessivo e precisou ser substituído no intervalo, no Morumbi.

Ainda no Morumbi, onde o Corinthians foi goleado por 4 a 0 pelo São Paulo no sábado passado, Oswaldo foi perguntado a respeito das atividades que havia comandado para os jogadores nas duas semanas anteriores e não concordou com a ideia de que poderiam ter gerado desgaste excessivo para os atletas. O treinador, além de apontar a experiência no futebol (ele é formado em educação física e já atuou, no passado, como preparador), disse que tem reduzido "volume e intensidade" nos treinamentos. Além de dois auxiliares, Oswaldo foi responsável pela escolha do novo preparador físico, Ricardo Henriques. O antecessor, Fábio Mahseredjian, se desligou pouco depois de Tite para dedicação exclusiva à seleção brasileira.

Veja também

Jorge Henrique se responsabiliza por lesão de lateral do Cruzeiro e posta pedido de desculpas
Náutico

Jorge Henrique se responsabiliza por lesão de lateral do Cruzeiro e posta pedido de desculpas

Gianni Infantino, presidente da Fifa, é diagnosticado com Covid-19
Futebol

Gianni Infantino, presidente da Fifa, é diagnosticado com Covid-19