Tricolores vislumbram reação em 2017

Apesar dos 25,7% de aproveitamento na competição, há sim o que se aproveitar desta desastrosa campanha Tricolor

Guilherme Boulos (PSOL) durante partido do Brasil contra o MéxicoGuilherme Boulos (PSOL) durante partido do Brasil contra o México - Foto: Mídia Ninja

 

Com três jogos de antecedência, o rebaixamento do Santa Cruz para a Série B de 2017 foi confirmado. Filme, inclusive, semelhante ao vivido há dez anos, na última participação da equipe na Primeira Divisão - com a queda acontecendo na mesma 35ª rodada. À época, os erros cometidos pelos Corais não serviram de lição, e o fundo do poço acabou visitado nos anos seguintes. Uma repetição de tal trajetória não chega a ser cogitada pelas bandas do Arruda. Essa sensação fica evidente justamente porque, apesar dos 25,7% de aproveitamento na competição, há sim o que se aproveitar desta desastrosa campanha Tricolor.
Logo após a derrota por 1x0, para o Coritiba, na quarta-feira, restou ao centroavante Grafite apenas fazer promessas. E o foco está direcionado a uma temporada 2017 vitoriosa. “Eu sei que o momento é triste, é complicado. Mas espero que o torcedor acredite no clube, no nosso presidente, nos jogadores que estão aqui, nos jogadores que vão ficar para o próximo ano. Vamos fazer o nosso melhor para trazer o clube de volta para a Primeira Divisão. A gente sabe que é difícil. Vai ser um longo trabalho. Mas vamos fazer o nosso melhor para voltar para a Série A, e tentar se manter”, disse o artilheiro coral.

É inegável que o Santa Cruz fez boas partidas durante sua participação na Série A. Caso contrário, jogadores como Neris, João Paulo, Keno e Grafite não sairiam valorizados após o torneio. Faltou ao clube peças de reposição, principalmente, quando falhas individuais passaram a ser um fantasma muito maior que os próprios oponentes. Além disso, encarar uma Série A requer planejamento financeiro. Difícil exigir comprometimento - por mais que ele tenha sido prometido pelos atletas - em um cenário em que atrasos salariais são sucessivamente motivos de crise. Vale lembrar que boa parte deste elenco, hoje derrotado, foi o mesmo que conseguiu os títulos da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano. Mas o nível técnico dessas competições precisa ser relativizado, antes de uma disputa de campeonato nacional.

Ontem, foi publicado no site oficial do Santa Cruz um texto sobre sua queda. Palavras que expressavam emoção e a esperança por dias melhores. “É a evidência de que ainda há muito a ser feito no processo de reconstrução do clube ‘Mais Querido’. Um processo que, por mais doloroso e exaustivo que seja, prosseguirá junto com sua imensa e dedicada torcida. Foi sempre nas situações mais difíceis e amargas que o torcedor coral expressou seu amor com mais intensidade. E empenhou seu apoio com maior ênfase”, destaca o comunicado. “Juntos, voltaremos. E será com luta. Como deve ser”, termina o texto. Que seja com luta, mas sem esquecer dos erros cometidos. Uma nova repetição manchará ainda mais a história do clube.

 

Veja também

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius
Futebol

Náutico confirma contratação do meia Marcos Vinícius

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'
Manifestação

Defesa de Carol Solberg recorrerá de advertência por 'fora, Bolsonaro'