UFC: após dominar rival, Amanda Nunes vence por pontos

O combate da categoria pesos-galos (61 kg) foi realizado neste sábado (14) em Las Vegas (EUA)

Amanda NunesAmanda Nunes - Foto: Steve Marcus / Getty Images North America / A

Em mais uma disputa do MMA feminino, a "leoa" Amanda Nunes venceu a holandesa Germaine de Randamie em uma decisão unânime dos juízes baseada em pontos, mantendo a posse do cinturão.

O combate da categoria pesos-galos (61 kg) foi realizado neste sábado (14) em Las Vegas (EUA). Amanda já havia derrotado Randamie, que é multicampeã de kickboxing, em 2013 e já acumula em sua carreira a conquista de dois cinturões do UFC.

O combate

Durante a luta, Amanda buscou comandar o octógono partindo para iniciativas mais agressivas, obtendo 10 pontos, contra 8 da sua adversária.

No segundo round, a atleta voltou ao combate com mais cautela. Entretanto, para não cair na desvantagem voltou a atacar, totalizando ao final do tempo 19 pontos contra 18 de Germaine.

A sequência de vitórias continuou nos três rounds seguintes, onde Amanda obteve 29 x 27; 39 x 36 e chegando a 49 x 45 no último assalto.

Veja os resultados finais das demais categorias do UFC 245:

Kamaru Usman derrotou por nocaute Colby Covington;
Alexander Volkanovski derrotou Max Holloway por pontos;
Marlon Moraes ganhou de José Aldo em decisão dividida;
Petr Yan venceu por nocaute Urijah Faber;
Geoff Neal derrotou por nocaute Mike Perry;
Irene Aldana também nocauteou Ketlen Vieira;
Omari Akhmedov ganhou de Ian Heinisch por pontos em decisão unânime;
Matt Brown ganhou por nocaute de Ben Saunders;
Chase Hooper derrotou por nocaute Daniel Teymur;
Brandon Moreno ganhou de Kai Kara-France por pontos;
Jessica Eye derrotou Viviane Araújo em decisão unânime; e
Punahele Soriano nocauteou Oskar Piechota.

Veja também

Chateado, Martelotte se desculpa com o torcedor e lamenta permanência na série C
Santa Cruz

Chateado, Martelotte se desculpa com o torcedor e lamenta permanência na série C

Gestão Constantino Júnior fecha ciclo sem conquistas
Futebol

Gestão Constantino Júnior fecha ciclo sem conquistas