Futebol

“Um grande passo na carreira”, diz Bustamante sobre o Náutico

Volante da seleção boliviana chega para preencher a lacuna na vaga de segundo volante no elenco alvirrubro

Bustamante, novo reforço do NáuticoBustamante, novo reforço do Náutico - Foto: Caio Falcão/CNC/Divulgação

Recém-chegado ao Brasil, o volante Antonio Bustamante, da seleção boliviana, já está se ambientando no Náutico. Contratado para suprir a lacuna de um segundo volante com boa saída de bola, o atleta destacou sua ansiedade em jogar pelo País e reforçar o Timbu na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro 2020. 

“Atuar no futebol brasileiro é um grande passo na carreira de qualquer jogador. Fiquei muito feliz quando soube da proposta pelos meus agentes e torci pelo acerto. Sei que venho para um grande clube, com muita história e uma torcida apaixonada. Espero que tudo saia da melhor maneira o possível e que eu possa dar o meu melhor dentro de campo pelo Náutico”, afirmou Bustamante.

Embora tenha nascido nos Estados Unidos, onde iniciou a carreira e chegou a ser contratado pelo DC United, time da primeira divisão norte-americana, o meio-campista de 23 anos possui dupla cidadania e defende a seleção boliviana, tendo, inclusive, atuado em cinco oportunidades neste ano pelo país sul-americano, sendo três jogos pelo Pré-Olímpico da Conmebol e dois pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022, no Catar, contra Brasil e Argentina.

“Estou muito motivado. O campeonato é de altíssimo nível, então espero evoluir cada vez mais e aprender bastante aqui. Os torcedores e a comissão técnica podem ter certeza que vou dar o meu melhor. Dentro de campo procuro sempre me entregar ao máximo. Gosto de estar sempre com a bola, tentar passes mais longos e criar chances para meus companheiros. Sei que posso ajudar o Náutico a alcançar seus objetivos e, quem sabe, subir para a primeira divisão”, disse.

Veja também

Jonatan Gómez destaca importância de pontuar fora de casa: 'ganhar confiança'
Sport

Jonatan Gómez destaca importância de pontuar fora de casa: 'ganhar confiança'

Admirador de Fidel e Che, Maradona morreu convicto com a esquerda
LUTO

Admirador de Fidel e Che, Maradona morreu convicto com a esquerda