Um nome e a honra a serem zelados pelo Santa Cruz

Diante de rebaixamento iminente, Santa Cruz joga com o Botafogo buscando reunir forças para seguir no Brasileiro

Meu Amigo FelaMeu Amigo Fela - Foto: Reprodução/ Adorocinema

A equipe do Santa Cruz tem tentado encontrar motivação para os próximos sete jogos que tem pela frente nesta Série A do Campeonato Brasileiro. Fato refletido no cenário de rebaixamento cada vez mais iminente. Além disso, desempenhar um bom futebol perante aos adversários não tem garantido pontos para o Tricolor, que vem de seis derrotas seguidas. Para o técnico Doriva, no entanto, cada jogador - além dele próprio - tem o “nome a zelar”, e é com este pensamento que os corais entrarão em campo, hoje, no Arruda, para o embate contra o Botafogo, às 20h45 (horário do Recife).

Os tricolores vão para o jogo ainda com as raízes fincadas na vice-lanterna da Série A, com 23 pontos. Até o momento, a equipe tem seis vitórias, cinco empates e 20 derrotas - ou seja, mais de um turno acumulando reveses -, com um aproveitamento de 24,7%. Já o Botafogo, que tem lutado para garantir uma das seis vagas na Libertadores, está na quinta colocação, com 50 pontos. O aproveitamento de 53,8% foi adquirido com 15 vitórias, cinco empates e 11 derrotas. Se os corais acumulam seis derrotas seguidas, o alvinegro carioca vem de quatro vitórias consecutivas.
“Mesmo a gente não conseguindo os nossos objetivos, víamos fazendo bons jogos. Cada atleta tem que entender que estamos disputando uma competição nacional. Assim, todos têm o seu nome a zelar. Então temos de nos mobilizar para estarmos concentrados na busca de fazer o nosso melhor. Ganhar ou perder é uma outra circunstância”, disse o técnico Doriva, que garantiu não ter percebido falta de motivação em seus comandados.

“Em nenhum momento houve essa perda de vontade. No final do último jogo, percebi que não estávamos tão focados como necessário. Mas isso isso aí vai ser corrigido”, completou.
Pelo menos um dos tantos problemas defensivos que o Santa Cruz terá para a partida está resolvido. O volante Derley, que havia desfalcado a equipe no último fim de semana, deverá retornar aos planos do técnico Doriva. Pelo menos foi essa a impressão deixada pelo próprio comandante tricolor, ontem. O jogador se recuperou de uma tendinite no tendão de Aquiles da perna esquerda. Estão entregues ao Departamento Médico tricolor o goleiro Edson Kolln e o zagueiro Neris. O primeiro sofreu uma contusão nas costas, enquanto o segundo tem uma lesão de grau um na coxa.
Neris sentiu a coxa antes da derrota por 3x0 contra a Ponte Preta, no último domingo, deixando a vaga aberta para Luan Peres. Edson Kolln também não participou do duelo, devolvendo a condição de titular para Tiago Cardoso. Já Derley ficou de fora dos últimos três jogos. Jadson vinha atuando no setor neste período.

 FICHA DE JOGO

SANTA CRUZ
Tiago Cardoso; Léo Moura, Danny Morais, Luan Peres e Allan Vieira; Uillian Correia, Derley e João Paulo; Arthur, Keno e Grafite. Técnico: Doriva.

BOTAFOGO
Sidão; Alemão, Carli, Emerson e Victor Luís; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso, Dudu Cearense e Camilo; Neilton e Pimpão. Técnico: Jair Ventura

Local: Estádio do Arruda (Recife)
Horário: 20h45 (horário do Recife). Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC). Assistentes: Neuza Ines Back/Fifa e Alex dos Santos (Ambos de SC). Transmissão TV: Globo e Premiere FC

Veja também

Marcos Vinícius é regularizado e pode estrear diante do Cruzeiro
Futebol

Marcos Vinícius é regularizado e pode estrear diante do Cruzeiro

Pela Série D, Central vence mais uma, e Salgueiro leva empate no fim
Série D

Pela Série D, Central vence mais uma, e Salgueiro leva empate no fim