Náutico

"Sensação muito boa", diz Yago após estreia pelo Náutico e retorno aos gramados

De volta aos gramados após um ano e oito meses, Yago quer buscar espaço e foca nas decisões do estadual

Yago, zagueiro do NáuticoYago, zagueiro do Náutico - Foto: Tiago Caldas/CNC

Contratado em março pelo Náutico, o zagueiro Yago enfim, realizou sua estreia com a camisa do Náutico no último domingo (2), na derrota por 3 a 0, diante do Sport, na Ilha do Retiro. O primeiro jogo de Yago com a camisa alvirrubra marcou o retorno do jogador aos gramados, após um ano e oito meses parado, por conta de uma cirurgia no menisco, realizada em 2019. Recuperado, o zagueiro já pensa em buscar espaço e fala em "voltar ao nível elevado", para passar pelas decisões no Pernambucano. 

Yago foi titular em boa parte da campanha do Goiás na Série A de 2019, até precisar passar por uma cirurgia no menisco direito, em setembro daquele ano. Desde então, o zagueiro seguiu em tratamento. Em 2020, não atuou pelo Corinthians, que emprestou novamente o jogador, agora para o Náutico, onde finalizou o tratamento e já recebeu oportunidade para jogar. O zagueiro se disse feliz e agradecido, por poder voltar a jogar após tanto tempo. 

"A sensação foi muito boa, individualmente positiva. Realmente, é um tempo muito longo e foi muito bom, particularmente, poder voltar a jogar, sentir a sensação. A gente faz isso desde pequeno, então ser impossibilitado de fazer aquilo que gosta, é muito difícil. Voltar depois de tanto tempo, foi uma sensação muito boa. Principalmente se tratando de algo que era uma dúvida, se eu voltaria a jogar futebol e eu voltei", afirmou. 

Yago destacou que a segunda fase do estadual é "um novo campeonato", que exige mais dos atletas. Para ele, a equipe precisa estar no melhor nível, para voltar à intensidade das primeiras partidas. 

"Foi meu primeiro jogo de volta, depois de tanto tempo, venho treinando muito forte, graças a Deus tenho evoluído a parte física. Agora a gente sabe que o sarrafo tem que estar lá em cima, de toda a equipe, é um novo campeonato que começa. A gente precisa alcançar nossos objetivos. O professor pode dizer que tem 95% dos jogadores à disposição e isso é bom pra todos, principalmente se tratando de finais. Sobre o adversário, não podemos escolher, a gente espera estar no nosso melhor. Se estivermos no nosso melhor, podemos brigar com qualquer adversário. Não temos preferência, apenas fazer uma boa semana de trabalho e poder estar no nosso melhor no final de semana", destacou.

Sobre o volume de gols sofridos pela defesa alvirrubra na primeira fase do Pernambucano, Yago destacou que isso é uma responsabilidade de todos os que estão em campo e que trabalhos específicos estão sendo realizados, para a correção das falhas. 

"A gente crê que se defende com onze e ataca com onze. Hoje, o futebol está muito moderno e não dá pra cobrar da linha defensiva os gols que tem tomado, como não dá pra dar todo o crédito quando se faz gol, porque sempre começa a jogada na linha defensiva. Então é todo um sistema, a gente espera melhorar, o professor tem feito trabalhos específicos para isso e a gente crê que vamos estar melhor para as finais e na sequência do ano também", explicou.

O defensor alvirrubro voltou a reforçar a importância de voltar ao nível apresentado nas primeiras partidas de 2021 e reconheceu que a equipe deixou a desejar na última partida. 

"De fato, se inicia um novo campeonato e a gente tem plena consciência disso, mas esperamos estar no nosso melhor, como já mostramos no início do campeonato, com uma boa sequência. A gente sabe que no último jogo não estivemos no nosso melhor, mas cremos que se a gente estiver no nível elevado, no que a gente estava acostumado, a gente vai bem e se Deus quiser, vamos alcançar nossos objetivos no campeonato", concluiu.

Veja também

Após atraso, Governo publica lista do Bolsa Atleta com erros do início ao fim
Bolsa Atleta

Após atraso, Governo publica lista do Bolsa Atleta com erros do início ao fim

Hélio recebe apenas advertência e comandará Náutico na final
Futebol

Hélio recebe apenas advertência e comandará Náutico na final