Vettel segue em frente. Mas Hamilton fica com pé atrás

Alemão pediu desculpas, mas não disse que freada não teve intenção de lhe prejudicar, como queria o rival

Sebastian Vettel pode ver Hamilton conquistar o título neste final de semanaSebastian Vettel pode ver Hamilton conquistar o título neste final de semana - Foto: Joe Klamar/AFP

Hora de seguir em frente após duas colisões, uma punição e um pedido de desculpa. É assim que Sebastian Vettel está tentando encerrar a briga com Lewis Hamilton, que começou no domingo do GP do Azerbaijão, há 10 dias, e que teve mais um capítulo, ontem, na Áustria, na primeira vez que os rivais se encontraram depois de colidirem em Baku. O britânico liderava e se preparava para uma relargada quando Vettel bateu na sua traseira. Acreditando que o inglês tinha freado de propósito para causar o toque, o alemão colocou sua Ferrari de lado e provocou um segundo toque, pelo qual recebeu uma punição de 10s de stop and go. A FIA chegou a abrir uma investigação que poderia até causar a exclusão do resultado do alemão, mas decidiu não aumentar a pena depois que o piloto pediu desculpas publicamente.

“Eu disse o que precisava ser dito. Eu exagerei, cometi um erro e entrei em contato com Lewis, conversamos sobre o assunto. Depois fui à FIA explicar o ocorrido e agora estamos aqui para seguir em frente”, afirmou o piloto da Ferrari, ontem.

Mas a história não está totalmente fechada para Hamilton. O piloto revelou que Vettel lhe escreveu após o GP do Azerbaijão e, na resposta, deixou claro que gostaria que o alemão dissesse publicamente que o rival não tinha freado para causar um acidente. E o fato de Vettel não ter feito isso, limitando-se a desculpar-se pelo incidente seguinte, quando provocou um segundo toque entre os dois carros, não foi bem aceito pelo piloto da Mercedes.

“A questão está quase totalmente fechada. É importante que Seb deixe claro para as pessoas que não freei para ele bater. Ainda que ele tenha se desculpado, não acho que ele deixado claro para as pessoas que isso não aconteceu, então algumas pessoas ainda podem pensar que tentei causar uma batida, o que não aconteceu.”

Hamilton ainda fez questão de deixar claro que achou a punição branda. O inglês curtiu um comentário de um seguidor no Twitter logo após a FIA decidir fechar o caso sem aumentar a punição a Vettel. O texto dizia: “Perdi o respeito pela FIA. A mensagem que isso passa é que pode fazer qualquer coisa na pista que, se você se desculpar, escapa.”

O britânico explicou a curtida. “Eu curti um comentário que um fã fez porque achei que isso resume a questão e eu concordo com ele.”

Perguntado se o episódio demonstra um descontrole do rival sob pressão, que poderia ser importante ao longo do campeonato, Hamilton disse que é algo a levar em consideração.

“Estou pressionando-o da maneira que posso, na pista, da maneira correta, sendo mais rápido na classificação, mantendo-se à frente na corrida. É o que planejo continuar fazendo. Dou minhas respostas na pista. Vamos ver se, com o tempo, ele sente mais a pressão ou se fica na mesma, e saberei se posso tirar vantagem disso ou não.”

O próprio Vettel admite que a disputa gera pressão, mas vê isso como algo positivo. “Tentamos levar um ao outro ao limite. Obviamente, quando mais ele forçar, mais eu terei de forçar e, no final das contas, vamos nos tornar pilotos melhores.”

Veja também

"Vou pensar se saio ou se fico", diz Felipão após livrar Cruzeiro da Série C
Futebol

"Vou pensar se saio ou se fico", diz Felipão após livrar Cruzeiro da Série C

Empresário Josenildo Dody confirma pré-candidatura à presidência do Santa Cruz
Eleições

Empresário Josenildo Dody confirma pré-candidatura à presidência do Santa Cruz