Vice do Náutico protesta contra a postura da PMPE

Diógenes Braga disse que o Timbu foi alvo de uma "retaliação" por parte da Polícia Militar do Estado

Diógenes Braga, vice-presidente de futebol do NáuticoDiógenes Braga, vice-presidente de futebol do Náutico - Foto: Julya Caminha/Folha de Pernambuco

Nem tudo foi motivo de comemoração na noite deste domingo, nos Aflitos. Apesar de o Náutico ter batido o Juventude nos pênaltis, a diretoria do clube ficou na bronca com a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE). Após a partida, Diógenes Braga, vice-presidente do clube, protestou contra a instituição, que disponibilizou poucos profissionais para o confronto, e disse que o Timbu foi alvo de uma "retaliação".

Leia também:
Náutico bate Juventude nos pênaltis e vai à final da Série C
Náutico x Juventude será no domingo
Jogo entre Náutico x Juventude é adiado para segunda (23)


"Fomos vítimas hoje de uma retaliação covarde, de uma entidade muito importante para a sociedade. E a compreensão da torcida foi fundamental. O clube está vindo aqui agradecer à torcida, pelo comportamento, e igualmente à Guarda Municipal, que apesar do efetivo pequeno, se desdobrou. Correram mais do que muitos jogadores. No próximo jogo, se a PM fizer biquinho, não precisa vir, não", disparou.

A confusão entre Náutico e a Polícia Militar do Estado teve início nos últimos dias, quando, por recomendação da própria PM, o Ministério Público de Pernambuco entrou com pedido de adiamento do jogo. O motivo seria por conta da realização do show da banda Bon Jovi, também na noite deste domingo, no Arruda.

O pedido foi atendido pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco. Assim, a partida seria adiada para a próxima segunda (23). No entanto, na última sexta-feira, o Náutico entrou com um mandado de segurança cível e conseguiu derrubar a decisão. Em nota, a Polícia Militar de Pernambuco disse que ficou responsável pelo "patrulhamento externo do estádio, com viaturas, motos e policiamento a pé". 

Confira a nota da PM na íntegra:

"Com a decisão judicial do retorno do jogo Náutico x Juventude para hoje (domingo), o Náutico se comprometeu a contratar 200 seguranças, que fizeram a segurança interna dos Aflitos. A PM fez o patrulhamento externo do estádio, com viaturas, motos e policiamento a pé.

Como a decisão judicial final sobre a data do jogo só chegou ao conhecimento da PM no início da noite de sexta-feira (20), foi necessário rever toda uma estrutura que estava definida para escala do efetivo, não apenas para essa partida de futebol, mas para os inúmeros eventos que acontecem da capital ao Sertão, neste domingo."


 

 

Veja também

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time
Liga dos Campeões

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time

Após ganhar fôlego, Corinthians busca novo salto no Brasileiro
Futebol

Após ganhar fôlego, Corinthians busca novo salto no Brasileiro