A-A+

Sport

Vice do Sport teme pelo futuro do clube com possível queda para Série B

Yuri Romão detalhou parte financeira rubro-negra, e afirmou ter acordos engatilhados com patrocinadores

Yuri Romão, vice-presidente do SportYuri Romão, vice-presidente do Sport - Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Dois meses após o resultado do pleito que elegeu Leonardo Lopes como novo presidente do Sport, a atual gestão já teme pelo futuro do Leão na próxima temporada. Com a equipe mal das pernas no Campeonato Brasileiro, amargando a vice-lanterna da competição, e há seis jogos sem vencer, a cúpula de futebol aguarda uma recuperação do time sob o comando de Gustavo Florentín. Isso porque, olhando para o lado das finanças, todo planejamento da diretoria para a temporada 2022 passa pela permanência na Série A. 

Em entrevista à Folha de Pernambuco, o vice-presidente do clube e também responsável pela parte financeira, Yuri Romão, explicou a importância da manutenção do Sport na elite. 

"Todo nosso planejamento de reestruturação do clube passa por uma permanência na Série A. Todos os acordos que estamos fazendo, o cumprimento de acordos que foram feitos por gestões anteriores, eles precisam de uma receita de Série A. Uma queda para a Série B impactará diretamente no não cumprimento desses acordos. É difícil sair de um patamar de R$ 50 milhões para R$ 10 milhões e pagar o volume de acordos financeiros que existem atualmente", detalhou. 

Atualmente, o Sport tem uma dívida trabalhista, fiscal e cível na casa dos R$ 290 milhões. Além disso, junto à Câmara Nacional de Resoluções e Disputas (CNRD), os débitos chegam a R$ 19 milhões. Somado a isso tudo, tem R$ 20 milhões de contas a serem pagas a fornecedores, atletas e funcionários do administrativo. 

Com tanta conta a ser colocada em dia, e mesmo com o time atravessando má fase dentro das quatro linhas, a diretoria tem se movimentado para captar recursos. Segundo Romão, o clube tem acordos encaminhados com novos patrocinadores para os próximos anos. 

"Fechamos a manga da camisa com a Moura Dubeux até o final do ano. Agora, temos um contrato assinado com outro patrocinador para a barra da camisa, mas ele quer fazer um lançamento mais estruturado. Trata-se de um bom patrocínio, por sinal. Além disso, estamos conversando com duas empresas para assumir o máster. Porém, elas querem fazer algo começando em janeiro e indo até o final de 2023. Há também um para abaixo do número nas costas. Estamos trabalhando", ressaltou. 

Veja também

Acompanhe, lance a lance, Náutico x Londrina
BRASILEIRO SÉRIE B

Acompanhe, lance a lance, Náutico x Londrina

Marcos enaltece Libertadores de 2009 do Sport: 'tinha mais chances de chegar à conquista'
Futebol

Marcos enaltece Libertadores de 2009 do Sport: 'tinha mais chances de chegar à conquista'