VÍDEO: Equipe multidisciplinar tenta evitar o desgaste do elenco do Sport

Trabalho para minimizar efeitos dos jogos seguidos envolve fisiologistas, nutricionistas e também uma psicóloga

O fisiologista Inaldo Freire atua na recuperação para amenizar os efeitos dessa maratonaO fisiologista Inaldo Freire atua na recuperação para amenizar os efeitos dessa maratona - Foto: Peu Ricardo/Arquivo Folha

São 12 compromissos previstos para os próximos 35 dias, chegando muito próximo de uma média de um jogo a cada três dias. Essa é a rotina desgastante do Sport nesta temporada. Dos 20 clubes que irão disputar o Campeonato Brasileiro da Série A, que começa no dia 13 de maio, ninguém entrou tanto em campo como os rubro-negros.

No total, são 27 jogos. Não bastasse o fatigante calendário, a situação ficou mais delicada desde o dia 30 de março, quando os leoninos iniciaram, diante do Campinense/PB, uma série de jogos decisivos que pode durar ainda por pouco mais de um mês. Se antes era corriqueiro poupar os principais jogadores e até mesmo acionar um time alternativo, agora é mais complicado com tantas “decisões”. Evitar o desgaste é missão impossível. A solução é amenizá-lo.

Com tantos compromissos importantes, o treinador Ney Franco ganha outras peças na engrenagem. Devido aos constantes jogos, médicos, fisiologistas e até mesmo psicólogos ganham papel fundamental no processo de quem está em melhor condições de jogo. A Folha de Pernambuco consultou dois desses profissionais para entender como esse desgaste vem afetando e como afetará o Sport neste momento crucial da temporada.

Profissional antigo no clube, o fisiologista Inaldo Freire é um dos mais respeitados na área. Para Freire, o trabalho em equipe é o melhor caminho para amenizar os efeitos dessa maratona. “Montamos um circuito de recuperação, onde utilizamos diversas variáveis para analisar. É um agregado todo voltado para recuperar os jogadores”, explicou, para no final frisar que os interesses levam a esse calendário fatigante para os jogadores. “De um lado, você tem os clubes e federações que possuem seus interesses. E quanto mais jogos, melhor. Do outro lado você tem a saúde do atleta, que grita por longevidade. O ideal é que todos se unam para pensar no atleta como um todo”.



Com vasta experiência com o futebol, Inaldo ressaltou ainda a importância dos nutricionistas nesta engrenagem, deixando clara a importância dessa união entre setores. “A nutrição aqui é rigorosa. Quem afirma que corpo e mente andam juntos não está falando nenhuma asneira. Com o cansaço mental, a parte técnica também sofre.

Compromete inclusive o passe, fundamento que mais se repete no jogo”, finalizou. A ideia é corroborada pela psicóloga do Leão, Aritana Azevedo. Ela revelou até um fator curioso e simples que ela ensina aos jogadores. “Um atleta de alto rendimento tem em média duas mil decisões durante uma partida. Por isso, é preciso muita concentração e descanso psicológico também. Um ponto que temos trabalhado muito é a respiração. Ela interfere diretamente nas nossas ações”, enfatizou. Por último, ela elogiou a postura do atual elenco. “Vejo um grupo maduro emocionalmente”.

Veja também

Santa prolonga contrato de trio para jogo contra o Itabaiana
Futebol

Santa prolonga contrato de trio para jogo contra o Itabaiana

Barça vence Rayo Vallecano de virada e vai às quartas da Copa do Rei
Futebol

Barça vence Rayo Vallecano de virada e vai às quartas da Copa do Rei