[Vídeo] Laís Souza cita avanços, mas não se diz satisfeita

De passagem pelo Recife, ex-ginasta admite ansiedade com velocidade do tratamento em entrevista à Folha

Ex-ginasta passou pelo Recife para ministrar palestraEx-ginasta passou pelo Recife para ministrar palestra - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Ex-ginasta e esquiadora, com duas Olímpiadas disputadas, Lais Souza, de 29 anos, perdeu os movimentos do pescoço para baixo após sofrer um acidente em janeiro de 2014, enquanto treinava para os Jogos de Inverno de Socchi. Não perdeu, porém, o espírito lutador que parece forjado ao nascer de um atleta. Segue batalhando diariamente, não mais por medalhas em competições. O objetivo é seguir surpreendendo prognósticos.

Desde o momento em que foi internada após chocar-se com uma árvore em uma estação de esqui de Salt Lake City, nos Estados Unidos, Laís se tornou uma representação perfeita de superação. Lutou bravamente pela vida e, quando questionavam se teria autonomia para respirar e se alimentar sozinha, mostrou, cantando, que vontade para virar esse jogo não lhe falta.

Leia também:
Lais Souza ainda sonha com recuperação
"Me mexo mais que muita gente", diz Laís Souza
Laís Souza fica em pé pela primeira vez durante sessão de fisioterapia

Lais veio ao Recife a trabalho. Em parceria com a Estácio, roda o País comandando bate-papos motivacionais. “Meu trabalho é levar carinho, amor às pessoas, fazer algo mais leve nesses encontros”, conta. Outro compromisso é com a fisioterapia. Através dos exercícios, obteve avanços importantes, tudo devidamente registrado em suas redes sociais.

 As plataformas que catalogam sua evolução servem também de canal para interação com admiradores. “É o meu gás hoje, as pessoas mandam recado me dando força, contando suas histórias para mim. Todos os dias chega coisa diferente. É um jeitinho de eu poder ajudar também, fazer minha parte. Eu não me mexo, mas a minha cabeça está aqui, posso falar.”



Hoje, Lais tem leve sensibilidade no corpo e está com o tronco e o pescoço mais fortes. Embora reconheça os grandes passos dados, não se dá por satisfeita. “Na parte de sensibilidade venho melhorando sempre. Às vezes nem percebo e sinto alguém me tocar. O corpo todo é assim. A sensibilidade vem e some ou vem e fica. Na fisio, tem movimentos pequenos ou trepidações que dá para notar. Percebo muito a melhora quando faço vídeos. Quando eu postar nas redes, com certeza teve algo diferente, especial. Não está na velocidade que eu quero, mas venho melhorando”, diz ela, que completa. “Por mim, contava até três e mexeria ao menos os braços. O que eu quero realmente é andar, então vai demorar para eu ficar satisfeita. Não estou reclamando, pelo amor de Deus, mas quero mais rápido.”

Há alguns meses, Lais voltou a ficar em pé com a ajuda do Ortowalk, um equipamento idealizado pela Ortho Campus, de Ribeirão Preto (SP), feito sob medida para ela. A partir de um molde gessado do corpo dela, foi feita uma armação que a permite ficar em pé, auxiliando na recuperação óssea, ganho de massa muscular e no controle da pressão arterial.

“Uso sempre o Ortowalk na fisio. Meu campo de visão muda quando estou em pé, a voz também. Já levei até ele uma praça, foi bem legal”, explica ela, que tem por hobbies encontrar com as amigas, ir à praia ou lugares arborizados e shows. “Amo música. A música faz o meu dia, tem a capacidade de mudar meu ânimo. Às vezes estou meio tristinha, aí boto uma música e já dá uma animada.”

Em 2016, na ocasião das Paralimpíadas do Rio, ela chegou a experimentar a bocha, uma possibilidade de retornar ao universo esportivo. Não investiu na empreitada devido aos compromissos que julga prioritários para o momento, a fisioterapia, a parceria com a Estácio e o curso de Psicologia, que está trancado por ora, mas deve ser retomado em breve. "No momento estou bem cheia, mas não vejo motivos para não retornar ao esporte futuramente."

Veja também

São Paulo tem decisão contra Fortaleza de Rogério Ceni
Futebol

São Paulo tem decisão contra Fortaleza de Rogério Ceni

Lewis Hamilton conquista pole position no GP de Portugal
Fórmula 1

Lewis Hamilton conquista pole position no GP de Portugal