[Vídeo] Mineirinho sofre lesão e deixa etapa do Mundial

Adriano de Souza machucou o joelho direito ao entrar no mar para o Round 2 da etapa portuguesa do Mundial de surfe

Adriano de Souza precisou ser carregado para sair do mar, em PortugalAdriano de Souza precisou ser carregado para sair do mar, em Portugal - Foto: Masurel/WSL

Antes mesmo do start da sua bateria contra o francês Joan Duru, nesta quarta-feira (17), na repescagem do Round 2 da etapa portuguesa do Circuito Mundial de Surfe, o MEO Rip Curl Pro Portugal, na praia de Supertubos, em Peniche, o paulista Adriano de Souza, Mineirinho sofreu uma lesão no joelho direito. Ele pisou em falso após ser sugado e derrubado por uma pequena onda quando entrava no mar para competir. Mancando e reclamando muito de dores, foi levado ao palanque do evento, organizado pela Liga Mundial de Surfe (WSL), fez uma bandagem e optou por disputar a bateria, mas não conseguiu seguir adiante.

Mineiro pegou uma primeira onda, para a direita, mas a abandonou, somando 4.00 pontos. Na sequência, arriscou uma esquerda, mas, com fortes dores, também não conseguiu evoluir na onda e acabou saindo do mar. Ele será submetido a exames para diagnóstico preciso da lesão. Campeão mundial em 2015, Adriano de Souza ocupa atualmente a 15ª posição no ranking mundial, uma das suas piores campanhas nos últimos anos no tour que reúne a elite mundial do surfe. Apenas os 22 primeiros colocados garantem permanência na próxima temporada.



O outro brasileiro que competiu nesta quarta-feira foi o catarinense Yago Dora, que acabou eliminado pelo português Frederico Morais na última bateria da repescagem. Com isso, o Brasil segue para o Round 3 com oito dos 13 atletas que iniciaram a etapa de Portugal, penúltima da temporada 2018. Estão classificados o líder e vice-líder do ranking mundial, Gabriel Medina (SP) e Filipe Toledo (SP), além e Ian Gouveia (PE), Italo Ferreira (RN), Tomas Hermes (SC), Jesse Mendes (SP), Michael Rodrigues (SC) e Willian Cardoso (SC). A primeira chamada para a próxima fase acontece às 3h45 (horário de Brasília) desta quinta-feira (18) - 7h45 no horário local de Portugal.

   Título antecipado?

O único atleta com chances de ser campeão mundial já em Portugal é Gabriel Medina, que assumiu a liderança do ranking mundial de surfe na última etapa, na França, e pode faturar o bicampeonato de forma antecipada em condições específicas. Para isso acontecer, ele precisa garantir o título da etapa portuguesa e torcer para Filipe Toledo não passar do Round 3 e o australiano Julian Wilson, terceiro do ranking, não passar das quartas de final. Caso um desses três fatores não se concretize, a decisão do título mundial de surfe de 2018 ficará para o icônico Pipe Masters, no início de dezembro, no Havaí.

No próximo round, porém, Medina terá como adversário o australiano Ryan Callinan, convidado da WSL para a perna europeia do Circuito Mundial. Ele foi vice-campeão na etapa passada, na França, sendo, inclusive, o responsável pela eliminação do então líder Filipe Toledo. Callinan, de 26 anos, é o vice-líder da divisão de acesso do Mundial de Surfe, o Qualifying Series (QS), nome certo no Championship Tour (CT) de 2019 e um dos queridinhos do momento da WSL

   Rip Curl Pro Portugal

Round 1
1 Ryan Callinan (AUS) 9.53, Ezekiel Lau (HAV) 9.00, Owen Wright (AUS) 6.50
2 Jordy Smith (AFR) 9.73, Yago Dora (BRA) 5.57, Keanu Asing (HAV) 4.54
3 Italo Ferreira (BRA) 10.94, Frederico Morais (POR) 6.20, Wiggolly Dantas (BRA) 4.43
4 Julian Wilson (AUS) 14.50, Connor O’Leary (AUS) 12.00, Vasco Ribeiro (POR) 9.47
5 Tomas Hermes (BRA) 10.50, Filipe Toledo (BRA) 9.56, Miguel Blanco (POR) 4.17
6 Gabriel Medina (BRA) 13.17, Samuel Pupo (BRA) 6.03, Patrick Gudauskas (EUA) 4.77
7 Adrian Buchan (AUS), 9.10, Miguel Pupo (BRA) 8.30, Wade Carmichael (AUS) 5.80
8 Conner Coffin (EUA) 12.16, Griffin Colapinto (EUA) 10.17, Joan Duru (FRA) 3.17
9 Ian Gouveia (BRA) 11.50, Kolohe Andino (EUA) 5.76, Jeremy Flores (FRA) 1.80
10 Jessé Mendes (BRA) 8.83, Willian Cardoso (BRA) 7.03, Sebastian Zietz (HAV) 2.54
11 Kanoa Igarashi (JAP) 14.77, Matt Wilkinson (AUS) 6.77, Adriano de Souza (BRA) 6.17
12 Michel Bourez (PLF) 10.47, Michael February (AFR) 6.73, Michael Rodrigues (BRA) 1.67

Round 2
1 Filipe Toledo (BRA) 12.67 x 5.03 Samuel Pupo (BRA)
2 Owen Wright (AUS) 9.33 x 7.73 Miguel Blanco (POR)
3 Wade Carmichael (AUS) 8.03 x 7.90 Vasco Ribeiro (POR)
4 Kolohe Andino (EUA) 12.33 x 7.90 Wiggolly Dantas (BRA)
5 Willian Cardoso (BRA) 14.50 x 9.67 Keanu Asing (HAV)
6 Michael Rodrigues (BRA) 13.00 x 10.10 Miguel Pupo (BRA)
7 Adriano de Souza (BRA) 4.50 x 12.83 Joan Duru (FRA)
8 Sebastian Zietz (HAV) 10.83 x 11.33 Matt Wilkinson (AUS)
9 Jeremy Flores (FRA) 12.50 x Michael February (AFR) 9.84
10 Griffin Colapinto (EUA) 10.66 x 11.10 Patrick Gudauskas (EUA)
11 Ezekiel Lau (HAV) 13.26 x 8.36 Connor O’Leary (AUS)
12 Yago Dora (BRA) 9.16 x 11.44 Frederico Morais (POR)

Round 3
1 Italo Ferreira (BRA) x Jesse Mendes (BRA)
2 Kolohe Andino (EUA) x Ezequiel Lau (HAV)
3 Jordy Smith (AFR) x Matt Wilkinson (AUS)
4 Conner Coffin (EUA) x Frederico Morais (POR)
5 Michel Bourez (PLF) x Michael Rodrigues (BRA)
6 Gabriel Medina (BRA) x Ryan Callinan (AUS)
7 Filipe Toledo (BRA) x Joan Duru (FRA)
8 Kanoa Igarashi (JAP) x Jeremy Flores (FRA)
9 Wade Carmichael (AUS) x Tomas Hermes (BRA)
10 Owen Wright (AUS) x Patrick Gudauskas (EUA) 
11 Willian Cardoso (BRA) x Adrian Buchan (AUS)
12 Julian Wilson (AUS) x Ian Gouveia (BRA) 

 

Veja também

Vale o acesso à Série B: Santa recebe o Brusque, pelo duelo final do quadrangular da Série C
Futebol

Vale o acesso à Série B: Santa recebe o Brusque, pelo duelo final do quadrangular da Série C

“Não dá tempo para lamentar, não pode abaixar a cabeça”, diz Jair Ventura após derrota do Sport
Sport

“Não dá tempo para lamentar, não pode abaixar a cabeça”, diz Jair Ventura após derrota do Sport