Série B

Vivendo momentos distintos na Série B, Náutico e Sport se enfrentam, nos Aflitos

Timbu tenta iniciar fuga para sair do Z-4, enquanto o Leão quer se manter no G-4 da Segundona

Pelo Estadual deste ano, Sport bateu o Náutico por 2x1, nos AflitosPelo Estadual deste ano, Sport bateu o Náutico por 2x1, nos Aflitos - Foto: Tiago Caldas/CNC

O quarto colocado contra o 17º. Um dos piores ataques versus uma das piores defesas. Hoje, um comemoraria o acesso à Série A, enquanto outro a queda à C. Dois times em fases diferente e com objetivos distintos. Em uma banca de apostas, um deles sairia como franco favorito. Há, contudo, um dado que foi omitido até agora. O jogo que envolve tais equipes é um clássico. Ou melhor, o Clássico dos Clássicos. Neste sábado, nos Aflitos, Náutico e Sport jogam uma partida que teria tudo para ser desigual na teoria, mas que, pela “aura” de um confronto recheado de rivalidade, pode na prática trazer equilíbrio.

Sem contar com o zagueiro Wellington, expulso no jogo passado, e Léo Passos, com lesão no joelho, o Náutico deve ter as entradas de Carlão e Kieza, respectivamente, no time. O camisa 9, inclusive, pode fazer sua estreia na Série B - ele não joga desde maio, na partida de ida da final do Campeonato Pernambucano, perante o Retrô, nos Aflitos. O centroavante estava aprimorando a parte física e pode regressar ao lado de Robinho e Pedro Vítor no ataque. O Timbu também deve ter os regressos de Victor Ferraz (recuperado de desgaste muscular) e Richard Franco (que cumpriu suspensão automática) entre os titulares, nos lugares de Thassio e Djavan.

Do lado rubro-negro, o técnico Gilmar Dal Pozzo tem uma única e exclusiva preocupação com o Leão: fazer o setor ofensivo funcionar. Não à toa, é o local onde o comandante tem mais dúvidas para escalar o time. Jáderson, Bill e Thiago Lopes brigam por um espaço do lado direito, enquanto Kayke e Parraguez disputam a "camisa 9". Com apenas oito gols em 12 jogos, o time da Ilha do Retiro tem o pior ataque da Segundona. Já na zaga, a linha defensiva será formada por Ezequiel, Thyere, Sabino e Sander. O zagueiro canhoto, inclusive, reconhece as dificuldades que serão encontradas nos Aflitos. Entretanto, ressalta que é hora do Sport "se impor para continuar no G-4 e dar sequência ao nosso campeonato."

Ficha técnica

Náutico
Lucas Perri; Victor Ferraz, Bruno Bispo, Carlão e Júnior Tavares; Rhaldney, Richard Franco e Jean Carlos; Robinho, Kieza e Pedro Vítor. Técnico: Roberto Fernandes.

Sport
Maílson; Ezequiel, Rafael Thyere, Sabino e Sander; Fabinho, Bruno Matias e Giovanni; Jáderson (Bill), Luciano Juba e Kayke (Parraguez). Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Estádio: Aflitos (Recife/PE)
Horário: 18h30
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (FIFA-RJ). Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha e Daniel do Espirito Santo Parro (ambos do RJ)
VAR: Rodrigo Nunes de Sa (VAR-FIFA)
Transmissão: Premiere FC.

Veja também

Sem espaço no elenco, Ewandro deixa o Náutico
Futebol

Sem espaço no elenco, Ewandro deixa o Náutico

Nadal vence e vai às quartas de final de Wimbledon pela 8ª vez
Tênis

Nadal vence e vai às quartas de final de Wimbledon pela 8ª vez