Futebol

Vojvoda comenta reencontro com Sport, após atentado: "Não posso falar que está esquecido"

Treinador argentino falou sobre os sentimentos de ter que voltar a Pernambuco

Vojvoda, técnico do FortalezaVojvoda, técnico do Fortaleza - Foto: Divulgação/ Fortaleza

Leia também

• Após atentado, Sport e Fortaleza se reencontram na Copa do Nordeste

• Mariano Soso se mostra feliz com desempenho do Sport, mas cobra mais capricho na finalização

• Sport larga bem na Série B e bate Amazonas fora de casa, na Arena da Amazônia

Classificado à semifinal da Copa do Nordeste, o Fortaleza terá o Sport como adversário na semifinal da competição, mais uma vez em Pernambuco. Após o último encontro entre os times, em fevereiro, ainda na fase inicial do torneio regional, a delegação do Leão do Pici viveu momentos difíceis depois de deixar a Arena de Pernambuco, ao ser atacada por uma uniformizada do clube pernambucano.

Logo após a classificação sobre o Altos-PI, no último domingo (21), o técnico da equipe cearense, Juan Pablo Vojvoda, falou sobre os sentimentos que o reencontro com o Sport pode causar no elenco tricolor. 

"A situação afeta cada um de um jeito diferente, como acontece na vida. Há pessoas que estavam ali dentro (do ônibus) que a reação foi calma. Outras pessoas já reagiram de um jeito diferente. É uma situação que vivemos e eu não posso falar por outros jogadores. Não posso falar que está esquecido, que vamos para frente ou que não aconteceu nada, pois pode ter outras pessoas que podem dizer: 'Você pensa assim, para mim foi algo importante'. É muito pessoal", salientou. 

Antes prevista para acontecer neste meio de semana, o confronto entre Sport e Fortaleza pela semifinal da Copa do Nordeste ainda terá uma nova data definida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Relembre o caso

Após a ação, a cerca de 8km da Arena de Pernambuco, que deixou seis atletas do Fortaleza feridos, incluindo o lateral-esquerdo Escobar, com trauma cranioencefálico, a Polícia Civil de Pernambuco passou a investigar o caso. 

As primeiras prisões ocorreram no dia 15 de março, com três homens detidos sob as acusações de tentativa de homicídio, associação criminosa, dano ao patrimônio e provocação de tumulto. Todos eram reincidentes, ou seja, já haviam participado de outros crimes. Um quarto suspeito foi preso no dia 19 do mês passado.

A Polícia Civil também identificou que o presidente e o vice-presidente da Torcida Jovem do Leão (TJL) foram os mandantes do ataque. A dupla foi presa de forma temporária por 30 dias.

No Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Sport inicialmente foi punido com oito jogos de portões fechados e multa de R$ 80 mil

Posteriormente, porém, o Sport teve a pena reduzida para quatro partidas. Os pernambucanos voltaram a ter torcida contra o Ceará, pelas quartas de final da Copa do Nordeste, na Arena de Pernambuco - a Federação Cearense de Futebol (FCF) tentou manter o embate de portões fechados, mas o STJD não acatou o pedido. Em campo, o Leão ganhou por 2x1.

Veja também

Eurocopa: Espanha x Itália e Dinamarca x Inglaterra são os destaques da rodada; veja onde assistir
Futebol

Eurocopa: Espanha x Itália e Dinamarca x Inglaterra são os destaques da rodada; veja onde assistir

Ceará x Sport: Fora de casa, Leão busca quebrar tabu por manutenção no G4
Série B

Ceará x Sport: Fora de casa, Leão busca quebrar tabu por manutenção no G4

Newsletter