VP do Santa se posiciona contra retorno do futebol em meio à pandemia

Tônico Araújo pregou que partidas de futebol só devem voltar sob medidas de segurança e em meio a cenário bem definido sobre o novo coronavírus

Vice-presidente do Santa Cruz Tonico Araújo, ao lado de Constantino JúniorVice-presidente do Santa Cruz Tonico Araújo, ao lado de Constantino Júnior - Foto: Paulo Allmeida/Folha de Pernambuco

Enquanto as atenções se voltam para discussões sobre possíveis datas para a volta aos treinos e, a posteriori, as competições no País, o Brasil se depara com a crescente curva no número de infectados pelo novo coronavírus. Em contato com a Folha de Pernambuco, o vice-presidente do Santa Cruz, Tonico Araújo, se posicionou contra o retorno de qualquer atividade futebolística enquanto o cenário ainda seja de indefinição por conta da pandemia e atenuou a necessidade das medidas sanitárias serem postas acima de qualquer movimentação de retorno aos gramados, seja com relação aos treinos restritivos ou projeções para o retorno das partidas.

"A pandemia está tendo características diferentes em vários estados. Pernambuco agora, por exemplo, é o estado que está à frente (no número de casos). Então, como vai ser? A primeira questão é essa. Eu sou contra haver qualquer partida de futebol sem as devidas condições de saúde", explicou.

Na última semana, o presidente da Liga do Nordeste, Eduardo Rocha, declarou uma provável volta da Copa do Nordeste com sede única. Ainda em estudo, o representante apontou chances de Recife concentrar os jogos por questões logísticas. Pernambuco, no entanto, contabiliza o maior número de casos de Covid-19 do Nordeste, com 8.863 confirmações e 691 óbitos, segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, nesta segunda-feira (04).

Leia também:
Com vínculo praticamente encerrado, Santa tenta segurar Victor Rangel
Perdas física e técnica são avaliadas no elenco do Santa
Jeremias cita dedicação para dar continuidade a bom momento no Santa

Também para ensaiar uma possível volta, inicialmente aos treinos especiais - sem contato físico entre atletas e comissão -, discussão levantada pela CBF em videoconferência com representantes das federações estaduais, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF), juntamente aos clubes do Estado, devem providenciar testes para a Covid-19 não somente para os atletas, comissão técnica e demais funcionários, como também para a família de cada um deles. Situação que no momento ainda não é uma realidade e dificulta ainda mais as chances de viabilidade da volta aos gramados.  

Queda financeira
Outra preocupação do vice-presidente coral passa pela queda financeira do clube desde a chegada da pandemia no Brasil. Por um lado, o Santa Cruz conseguiu manter o pagamento integral de grande parte dos patrocinadores. De outro, o clube sofre a redução do seu quadro associativo, ao passo que trabalha para manter os salários de funcionários e colaboradores em dia, principalmente por meio de iniciativas lançadas pelo marketing.

O financeiro do Santa também anda quebrando a cabeça com outros setores em baixa. De acordo com o coordenador do Núcleo de Gestão coral, Ítalo Mendes, o clube estimou queda de receita de R$ 700 mil a R$ 1,5 milhão somente em abril, considerando, claro, o que o Tricolor poderia ter arrecadado caso as competições estivessem acontecendo normalmente. O gestor explicou que o Tricolor poderia ter faturado cerca de R$ 350 mil vislumbrando um possível clássico na semifinal do Campeonato Pernambucano.

Além da receita citada, a Cobra Coral deixa de faturar com a movimentação em sua sede social em dias normais de jogo, sobretudo com receita advinda do setor de arrecadação, que normalmente recebe grande quantidade de torcedores que desejam fazer parte do quadro associativo e daqueles inadimplentes que procuram regularizar os pagamentos e ficar em dia com o clube. A receita angariada através da circulação no bar e na loja Cobra Coral também são fatores que contribuem para essa queda no faturamento do Santa Cruz.

Em meio a esse cenário, o clube acertou a readequação salarial em 30% de atletas e comissão técnica, tendo também como motivo o temporário decréscimo nos cofres.

Veja também

Sport anuncia a chegada do meia Hernanes, ex-São Paulo, à Ilha do Retiro
Sport

Sport anuncia a chegada do meia Hernanes, ex-São Paulo, à Ilha do Retiro

Simone Biles elogia desempenho de Rebeca Andrade na ginástica: 'É só o começo'
Jogos Olímpicos

Simone Biles elogia desempenho de Rebeca Andrade na ginástica: 'É só o começo'