Wada suspende laboratório de Doha por quatro meses

Responsáveis da agência explicaram que o laboratório catariano não seguia as exigências dos novos procedimentos de avaliação de qualidade

Daniel Coelho (PPS) discursa na Câmara dos DeputadosDaniel Coelho (PPS) discursa na Câmara dos Deputados - Foto: Reprodução/Vídeo

A Agência Mundial Antidoping (Wada) suspendeu o laboratório de Doha por quatro meses, alegando que o centro de exames não estava em conformidade com as novas regras de qualidade, anunciou a entidade na segunda-feira.

Esta suspensão teve início em 7 de novembro e proíbe o laboratório de efetuar qualquer exame antidoping, tanto em amostras sanguinas como de urina.

Responsáveis da Wada explicaram que o laboratório catariano não seguia as exigências dos novos procedimentos de avaliação de qualidade.

"Isso não tem relação com trapaça, é simplesmente uma questão de procedimento que precisava ser corrigido", explicou nesta terça-feira o diretor-geral adjunto da Wada, Rob Koehler, após a assembleia geral dos comitês olímpicos nacionais (CON), reunidos em Doha.

"A suspensão é válida por quatro meses, o que dá tempo para corrigir esses procedimentos e retomar as análises de amostras", completou.

O laboratório tem 21 dias para recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) a partir do dia da notificação da suspensão.

Veja também

Real Madrid vence Getafe e dá grande passo rumo ao título
FUTEBOL INTERNACIONAL

Real Madrid vence Getafe e dá grande passo rumo ao título

Hamilton lidera primeiro treino e times médios surpreendem no GP da Áustria
AUTOMOBILISMO

Hamilton lidera primeiro treino e times médios surpreendem no GP da Áustria