Waldemar é apresentado e já comanda primeiro treino no Náutico

Técnico chega para sua terceira passagem no clube pernambucano, com o intuito de recolocar o clube na Série A

Treinador acionou Maylson e Cal na armaçãoTreinador acionou Maylson e Cal na armação - Foto: Anderson Stevens

Seis anos de diferença separam o Waldemar Lemos de 2011, técnico que conseguiu o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, da versão 2017, que volta ao clube para repetir o mesmo desafio de outrora. Aliás, a aposta do Náutico no treinador de 62 anos é esperando justamente uma repetição do trabalho antigo. O estilo conciliador, a facilidade em trabalhar com a base e com um orçamento pequeno, além da experiência na competição foram pontos fundamentais na hora da escolha. O próprio treinador, inclusive, admite que pouco mudou. O pedido dele, assim como nas passagens anteriores de 2009 e 2011, segue o mesmo: para alcançar os objetivos na temporada, o Timbu precisa estar unido.

"Não mudei muita coisa. Eu já tinha o desejo de voltar ao Náutico e foi uma pena não ter tido a oportunidade anteriormente. Continuou do mesmo jeito, gostando das mesmas coisas", afirmou Waldemar. “Quero conhecer os jogadores e isso requer um tempo. Mas já pude conversar com eles e pedi que me olhassem nos olhos. E eles fizeram isso com certo brilho e vontade. Precisamos levar esse sentimento (união) para dentro do campo. Um torcendo pelo outro, seja titular ou reserva. Se houver essa aliança, acho que as coisas podem acontecer”, completou.

Apresentado oficialmente nesta terça (9), ao lado do vice-presidente de futebol, Emerson Barbosa, Waldemar também ressaltou a necessidade de o clube começar a quitar os débitos antigos com os atletas. "Existe uma vontade grande de resolver esse problema e o grupo precisa acreditar nisso. vocês (imprensa) também. Todos dependem do sucesso do Náutico. Espero que o clube esteja consciente desse momento, agindo dentro de suas possibilidades”, frisou.

No primeiro dia comandando o Náutico, o treinador fez uma movimentação tática, parando a atividade por diversas vezes para orientar os atletas. No final, reuniu o elenco no centro do gramado para uma conversa. Vale destacar que o trabalho teve uma novidade: o lateral-direito Guilherme, que estava emprestado ao Rio Claro/SP, foi reintegrado ao grupo após um período de empréstimo. Em compensação, os alvirrubros tomaram um susto com Niel. O volante deixou o treino mais cedo por conta de uma pancada no joelho direito.

O primeiro jogo de Waldemar Lemos sob o comando do Náutico será na Arena de Pernambuco, sexta (12), contra o América/MG, na estreia da Série B do Campeonato brasileiro. O jogo será de portões fechados por conta de uma punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) após uma invasão de gramado dos torcedores na partida entre o Timbu e o Oeste, ano passado, pela Segundona.

Veja também

Hélio elogia força do lado direito em vitória
Futebol

Hélio elogia força do lado direito em vitória

Náutico goleia Oeste por 4x1, nos Aflitos, e se distancia do Z4
Futebol

Náutico goleia Oeste por 4x1, nos Aflitos, e se distancia do Z4