Wendel quer título do Náutico como presente de aniversário

Jogador completa 36 anos neste domingo (08), data em que o Náutico disputará a final do Campeonato Pernambucano diante do Central, na Arena de Pernambuco

Wendel, volante do NáuticoWendel, volante do Náutico - Foto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico

O próximo domingo (08) será duplamente importante para o volante Wendel. Além da final do Campeonato Pernambucano entre Náutico e Central, na Arena de Pernambuco, a data também marcará o aniversário de 36 anos do experiente jogador. Alguém tem dúvida sobre o que ele vai querer de presente?

“Será um dia especial para o Náutico e para mim. Pode ser minha última oportunidade de disputar um título. Estou ansioso. Espero coroar o dia com o título e quem sabe ter um bolo no vestiário para comemorar meu aniversário”, brincou o jogador. Um dia antes, inclusive, é a vez de o próprio clube receber os parabéns pelos 117 anos de história.

Com a lesão do volante Josa, Wendel é o mais cotado para começar jogando na decisão. Ainda assim, o meia adota a cautela. “Professor (Roberto Fernandes) ainda não definiu. Quem entrar, eu sei que estará preparado para ajudar o time a sair vitorioso”, indicou.

Leia também:
Náutico x Central terá recorde de público na Arena
Náutico tem espinha dorsal em meio a rodízio no elenco

Com 18 títulos na bagagem, Wendel tem sido uma peça importante nos bastidores para passar sua experiência ao elenco. “Muitos me perguntam o que fazer nesse momento e minha resposta é clara: ter seriedade, respeito ao adversário e dedicação nos treinos. Isso o grupo tem de sobra. Estamos com os pés no chão. Nossos números são parecidos com o do Central. Eles não eliminaram o Sport à toa. Acredito que será um jogo mais rápido por conta do campo, mas estamos preparados”, frisou.

Para o confronto, mais de 42 mil ingressos foram vendidos, batendo o recorde de maior público da Arena de Pernambuco que pertencia ao Sport no duelo ante o Palmeiras, no ano passado, pela Série A (42.025). Oportunidade para o Timbu finalmente acabar com as imagens recentes de frustração deixadas no estádio, como na final do Estadual de 2014, diante do Leão, e em 2016, na derrota para o Oeste, na Série B, acabando com o sonho de acesso à Série A.

“Estamos invictos na Arena e jogar com 40 mil pessoas dá uma motivação a mais. Com esse público, eu tenho certeza que essa mística de “campo neutro” vai ser superada”, concluiu.

Veja também

Vinícius avalia evolução na carreira e diz que Náutico pensa em acesso
Futebol

Vinícius avalia evolução na carreira e diz que Náutico pensa em acesso

Com jogos no Santos Dumont, Brasileiro de Beach Soccer começa nesta quarta
Beach Soccer

Com jogos no Santos Dumont, Brasileiro de Beach Soccer começa nesta quarta