Willian descarta marcação individual em Nicolas, do Paysandu

Lateral-esquerdo também pregou que o Timbu não ficará apenas se defendendo no Mangueirão, no jogo de ida das quartas de final da Série C

Willian Simões, lateral do NáuticoWillian Simões, lateral do Náutico - Foto: Léo Lemos/Náutico

Para eliminar o Paysandu nas quartas de final da Série C 2019 e conseguir o acesso à Série B do ano que vem, o Náutico pretende manter a característica de jogo que rendeu ao clube a liderança do Grupo A da primeira fase. E isso passa por dois pontos. Primeiro, a equipe não pretende alterar seu modelo de marcação. Nem mesmo diante do artilheiro do time paraense na temporada, o atacante Nicolas, autor de oito gols em 33 jogos.

"Todo time que enfrentamos tem um jogador que se destaca. Não fazemos marcação individual. Temos um padrão de jogo e vamos ter atenção nele", afirmou o lateral-esquerdo Willian Simões. Mesmo com a vantagem de decidir o segundo jogo do mata-mata em casa, o Náutico não vai entrar no Mangueirão, domingo (1°), apenas para se defender.

"Em todo os jogos fora de casa, nós procuramos agredir o adversário também. É um ponto forte. Somos rápidos na frente e não ficaremos apenas nos defendendo. Será um jogo de 180 minutos e quem estiver melhor concentrado vai vencer. Já joguei lá no Paysandu e sei que será complicado. O clube tem uma camisa forte e uma torcida que empurra a todo momento", apontou.

Assista ao confronto entre Paysandu e Náutico pela DAZN.

Leia também:
Náutico tem boas memórias do Pará para se inspirar
Náutico inicia venda de ingressos para jogo contra o Paysandu

Veja também

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time
Liga dos Campeões

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time

Após ganhar fôlego, Corinthians busca novo salto no Brasileiro
Futebol

Após ganhar fôlego, Corinthians busca novo salto no Brasileiro