Folha Educa

O coordenador do Congresso Internacional de Tecnologia na Educação, Arnaldo Mendonça, e o diretor de Educação Profissional, Eliézio Silva, estiveram na Folha de Pernambuco para falar das novidades do encontro
O coordenador do Congresso Internacional de Tecnologia na Educação, Arnaldo Mendonça, e o diretor de Educação Profissional, Eliézio Silva, estiveram na Folha de Pernambuco para falar das novidades do encontroFoto: Brenda Alcântara

“Educação e Tecnologia para humanização da escola” é o tema escolhido para a 16ª edição do Congresso Internacional de Tecnologia da Educação, realizado pelo sistema Fecomércio/Sesc/Senac e que ocorrerá de 19 a 21 deste mês, no Centro de Convenções (Cecon), em Olinda. As vagas para o  Congresso Internacional ainda estão abertas, e os interessados podem fazer a inscrição por meio do site www.pe.senac.br/congresso.

De acordo com o organizador do evento, Arnaldo Mendonça, se faz necessário desconstruir a imagem de que, na escola, quando o assunto é tecnologia, seja algo referente apenas ao universo digital. “Tudo que é feito na educação tem como foco o humano, cujos agentes principais são os alunos, professores e a família. A tecnologia educacional é todo processo de ensino que facilita e torna mais significativa a aprendizagem.”, disse o gestor.

Outro ponto que entrará em discussão durante a programação do Congresso é a educação voltada para habilidade socioemocional na escola. “Tem escolas em que é trabalhado o bullying o semestre inteiro, por ser um tema vital e que as escolas não podem se omitir a trabalhar isso. Agora é necessário trabalhar essas questões ligadas a sentimentos e emoções de forma lúdica e inclusiva”, afirmou Mendonça.

Nesta edição, o Congresso também traz uma novidade, o Seminário de Educação Técnica e Tecnológica, que acontecerá simultaneamente ao encontro, com pesquisadores, gestores educacionais, professores de educação profissional e de graduação, trazendo como norte o tema “Trabalho, educação e emancipação humana”. De acordo com o diretor de Educação Profissional do Senac, Eliezio Silva, o atual cenário de mudanças é o principal motivador da urgência de um debate sobre a educação técnica. “Até então nós trabalhamos com as duas formações – básica e profissional – de maneira paralela. Com a nova Base Nacional Comum Curricular, porém essas formações se fundem no mesmo ambiente, o que exige uma reforma em toda a metodologia de ensino e até mesmo uma nova formação do docente”, explicou.

Na abertura do Congresso, a palestra magna ficará a cargo do empresário e escritor gaúcho Eduardo Tevah, com o tema “O poder da atitude na educação”. O evento trará ainda a mesa redonda “Em que consiste a implantação da BNCC?”, com o educador e matemático Francisco Soares e o secretário de Educação de Pernambuco, Frederico Amâncio. Também são destaque no evento a psicóloga educacional Thereza Penna Firme, falando sobre “A teoria das múltiplas inteligências e sua aplicação na prática educacional”, e o psicólogo e teólogo Luiz Schettini, que conduzirá o encerramento do evento com a palestra “Educação e tecnologia para a humanização da escola”.

Entre os nomes estrangeiros da programação, o espanhol Antoni Zabala trará em sua palestra uma discussão sobre “A escola do futuro, TICs e o papel do professor”; o também espanhol Miguel Zabalza tem como tema “Construindo aprendizagens com o apoio das TICs”; e o educador canadense Jean-Robert Poulin apresentará a palestra "A comunicação digital para favorecer a interação de pessoas com deficiência intelectual”. Todas as palestras em línguas diferentes do português contarão com tradução simultânea.

comentários