ENERGIA

Resíduos da cana vão virar biometano em Juazeiro, na Bahia

Será o primeiro projeto do Nordeste a transformar os resíduos da cana-de-açúcar em biometano

Um projeto da Bahiagás vai transformar os resíduos da cana de açúcar em biometanoUm projeto da Bahiagás vai transformar os resíduos da cana de açúcar em biometano - Foto: Agência Brasil

Os resíduos de cana-de-açúcar vão se transformar em biometano em Juazeiro, na Bahia, num projeto a ser desenvolvido pela companhia baiana de gás, a Bahiagás. Os resíduos vão sair de uma grande usina instalada no Vale do Sãp Francisco. A produção de biometano a partir de resíduos da cana-de-açúcar é feita em São Paulo, mas este seria o primeiro projeto no Nordeste, um grande produtor desta matéria-prima.

Embora seja ainda um projeto, já tem empresas interessadas na compra deste biometano do lado pernambucano do rio. A Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) vai lançar uma chamada pública para a compra de biometano. "Este é um dos possíveis projetos que passam por uma chamada pública", diz o presidente da Copergás, Felipe Valença, se referindo ao projeto da Bahiagás.

O projeto da Bahiagás vai produzir o biometano em Juazeiro, próximo à Petrolina, onde a Copergás já oferta cerca de 40 mil metros cúbicos de gás por dia. Detalhe: o gás usado em Petrolina vai de caminhão de São Paulo até a cidade sertaneja. Petrolina já tem uma rede que distribui o gás da Copergás.

O projeto da Bahiagás pode fazer com que a Copergás dobre a oferta de gás em Petrolina, caso o projeto avance e a estatal baiana vença a chamada pública. "Estamos avaliando novas oportunidades de fornecimento. Tomando conhecimento de projetos espalhados pelo Estado e proximidades, como é o caso do projeto da Bahiagás", afirma Felipe. Seria a primeira parceria entre duas distribuidoras de gás, a Bahiagás e a Copergás.

"Acreditamos que este projeto pode estimular outros, que também são do nosso interesse. E isso pode se transformar em mais uma oportunidade para as usinas do Nordeste", comenta Felipe. Pernambuco é um grande produtor de açúcar e álcool e processa, em média, mais 14 milhões de toneladas da planta numa safra.

Em meados do ano passado, alguns diretores da Copergás fizeram uma visita a Juazeiro para tomar conhecimento do projeto, que também estuda usar outros resíduos como matéria-prima na fabricação do biometano. A região de Petrolina-Juazeiro também é uma grande produtora de frutas com muitas empresas produzindo resíduos orgânicos.

Sustentabilidade

Incluir o biometano nos dutos da empresa é também uma questão de sustentabilidade. O biometano não possui gás carbônico e como o nome indica é feito a partir de resíduos orgânicos. A intenção da Copergás e passsar a distribuir biometano no último trimestre deste ano. Na Região Metropolitana do Recife, a empresa contratou, por chamada pública, o Eco Parque da Muribeca pra fornecer este tipo de gás.

A Copergás comercializa cerca de 1,6 milhão de metros cúbicos de gás natural por dia. Deste total, 70% são destinados às indústrias. A empresa tem como sócios: o Governo de Pernambuco, a Mitsui Gás e Energia do Brasil e a Commit Gás.

Leia Mais no Movimento Econômico

Copergás vai investir R$ 986 mi até 2029

Em Pernambuco, motoristas terão descontos na implantação do Kit gás

 

Veja também

Obras avançam, e TechHub deve ser inaugurado até dezembro em Suape
Coluna Movimento Econômico

Obras avançam, e TechHub deve ser inaugurado até dezembro em Suape

Governo federal adia leilão de 4 terminais no Porto do Recife
INFRAESTRUTURA

Governo federal adia leilão de 4 terminais no Porto do Recife

Newsletter