Espetáculo

Após dois anos, "Paixão de Cristo de Nova Jerusalém" volta ao Brejo da Madre de Deus

Por causa da pandemia da Covid-19, a montagem teve suas últimas temporadas adiadas

Paixão de Cristo de Nova Jerusalém Paixão de Cristo de Nova Jerusalém  - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Depois de um hiato de dois anos, a “Paixão de Cristo de Nova Jerusalém” volta a ser encenada em Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco. O espetáculo a céu aberto, que teve suas últimas temporadas adiadas em função da pandemia de Covid-19, estreia neste sábado (9) e segue em cartaz até 16 de abril. Nesta sexta-feira (8), uma sessão especial antecipou para imprensa e os convidados o que o público da montagem verá neste ano.

Desta vez, o papel de Jesus Cristo é defendido por Gabriel Braga Nunes. Ele também narra o vídeo de abertura da apresentação. Como uma carta endereçada aos fundadores do Teatro de Fazenda Nova, o texto lido pelo ator menciona o inédito período de pausa da peça e os desafios do seu retorno. Há também uma homenagem a Carlos Reis, diretor do espetáculo, que morreu em 2021, aos 84 anos.

O elenco principal conta ainda com nomes como Christiane Fernandes (Maria), Luciano Szafir (Herodes), Sérgio Marone (Pilatos) e Thaynara OG (Herodíades), além de 400 figurantes de Brejo da Madre de Deus e arredores.

Com 53 anos de história, a encenação relembra os últimos dias de Jesus, retratando passagens bíblicas famosas. Mantendo o texto original escrito por Plínio Pacheco, a peça teatral é apresentada em cenários grandiosos, como o Palácio de Herodes, o Fórum Romano e o Monte do Calvário.

Elenco de estrelas

Entre os atores escalados para a “Paixão de Cristo de Nova Jerusalém” em 2022, Luciano Szafir é considerado um veterano. Ele encara sua quinta participação no espetáculo, acumulando experiências anteriores nos papéis de Jesus e Pilatos. 

O retorno a Nova Jerusalém ocorre enquanto o artista ainda se recupera de sequelas da Covid-19. “Foi um ano bastante duro pra mim. Não é fácil, mas me faz muito bem fazer esse trabalho”, disse o ator, durante coletiva de imprensa realizada após a apresentação. Sobre sua condição física em cena, o ator comentou: “A gente brinca que, até com febre de 40 graus, a gente não sente nada no palco. Dei ao meu Herodes o peso de um homem mais velho. Estou usando esse fator físico a favor do meu personagem”.

Sérgio Marone falou sobre a sensação de estar de volta ao teatro após o período de pausa forçado pela pandemia. “A gente estava louco para voltar aos palcos e reencontrar o público. O maior desafio vai ser controlar a emoção em cena”, confessou.

Veja também

"Só Se For Por Amor": Netflix divulga data de estreia e teaser de nova série brasileira
Streaming

"Só Se For Por Amor": Netflix divulga data de estreia e teaser de nova série brasileira

Festa Inverse traz ao Recife Dubdogz e outras atrações da cena eletrônica
DJs

Festa Inverse traz ao Recife Dubdogz e outras atrações da cena eletrônica