tênis

Djokovic esclarece erro no formulário de viagem, mas admite ter saído do isolamento para entrevista

O tenista afirmou que deu entrevista ao jornal L'Equipe "porque não queria ficar mal com o jornalista"

Djokovic treina em Melborne, após confinamentoDjokovic treina em Melborne, após confinamento - Foto: Kelly Defina / POOL / AFP

Novak Djokovic admitiu, nesta quarta-feira (12), os erros em seus documentos de viagem para a Austrália e em seu comportamento, após testar positivo para o coronavírus.

A seguir, a íntegra do comunicado do tenista

Quero abordar a desinformação contínua sobre minhas atividades e minha participação em eventos em dezembro antes do meu teste PCR positivo para Covid.

Trata-se de uma desinformação que precisa ser corrigida, principalmente no interesse de aliviar a preocupação da população sobre a minha presença na Austrália e esclarecer questões que são muito dolorosas e preocupantes para minha família.
 

Quero enfatizar que me esforcei muito para garantir a segurança de todos e cumprir minhas obrigações de testes.

Assisti a uma partida de basquete em Belgrado em 14 de dezembro, após a qual foi notificado que um certo número de pessoas havia testado positivo para a Covid-19

Apesar de não apresentar sintomas de covid, realizei um teste rápido de antígeno no dia 16 de dezembro, que deu negativo e, por precaução, também me submeti a um teste PCR oficial e certificado no mesmo dia.

No dia seguinte, fui a um evento de tênis em Belgrado para entregar prêmios a crianças e fiz um teste rápido de antígeno antes de comparecer, e deu negativo.

Eu estava assintomático e me sentindo bem, e não recebi notificação de um resultado positivo do teste de PCR até depois desse evento.

No dia seguinte, 18 de dezembro, estava no meu centro de tênis em Belgrado para cumprir um compromisso de longa data para uma entrevista para o L'Equipe e uma sessão de fotos. Cancelei todos os outros eventos, exceto a entrevista para o L'Equipe.

Senti-me obrigado a realizar a entrevista com o L'Equipe porque não queria ficar mal com o jornalista, mas tive o cuidado de manter o distanciamento social e usei máscara, exceto quando as fotos foram tiradas.

Embora eu tenha ido para casa após a entrevista para me isolar pelo período necessário, refletindo, isso foi um erro de julgamento e aceito que deveria ter remarcado esse compromisso.

Sobre a questão da minha declaração de viagem, ela foi enviada pela minha equipe de apoio em meu nome - como eu disse aos funcionários da migração na minha chegada - e meu agente pede desculpas sinceras pelo erro administrativo ao marcar de forma errada as minhas viagens anteriores antes de vir para Austrália. Isso foi um erro humano e certamente não foi deliberado. Estamos vivendo tempos difíceis com uma pandemia global e, às vezes, esses erros acontecem. Hoje minha equipe forneceu informações adicionais ao governo australiano para esclarecer esta questão.

Embora eu acredite que seja importante abordar e esclarecer a desinformação, não farei mais comentários por respeito ao governo australiano e suas autoridades e ao processo em andamento.

É sempre uma honra e um privilégio jogar o Aberto da Austrália. O Aberto da Austrália é muito apreciado pelos jogadores, fãs e pela comunidade, não apenas em Victoria e na Austrália, mas em todo planeta, e eu quero apenas ter a oportunidade de competir contra os melhores jogadores do mundo e jogar na frente de um dos melhores torcedores do mundo.

Veja também

Com gol de Vini Jr., Real Madrid supera Liverpool e conquista título da Champions League
Champions League

Com gol de Vini Jr., Real Madrid supera Liverpool e conquista título da Champions League

Tsitsipas e Medvedev avançam sem sustos em Roland Garros; Swiatek sobrevivente do Top 10
Tênis

Tsitsipas e Medvedev avançam sem sustos em Roland Garros; Swiatek sobrevivente do Top 10