Patrimônio

Processo de registro do Forró como Patrimônio Cultural do Brasil é oficializado pelo Iphan

Decisão foi publicada no Diário Oficial da União e prazo para manifestação é de 30 dias

Iphan oficializa processo de registro do Forró como Patrimônio Cultural do BrasilIphan oficializa processo de registro do Forró como Patrimônio Cultural do Brasil - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) anunciou na sexta-feira (5) a abertura do processo administrativo oara registrar as "Matrizes Tradicionais do Forró" como Patrimônio Cultural do Brasil. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União.

A proposta, apresentada pela Associação Balaio do Nordeste e pelo Fórum Forró de Raiz da Paraíba, recebeu endosso da Superintendência do Iphan no estado, além de um abaixo-assinado com participação de 423 forrozeiros de todo o país.

De acordo com o documento, a justificativa para a abertura do processo é o reconhecimento do Forró como "forma de expressão multimodal, cujo núcleo é a performance social de um leque de tipos de música e dança" no âmbito da cultura popular.

"O forró, assim como o choro, o frevo e o samba, definiu-se nos bailes e festividades populares, num ambiente de ampla participação e de contatos físicos e culturais", ressalta a proposta.

Com a publicação no DOU, foi aberto o prazo de 30 dias para manifestações de interessados. Após esse período, haverá votação no Conselho Consultivo do Patrimônio.

Veja também

Com sintomas de resfriado, Roberto Carlos transfere datas de shows no Recife
Show adiado

Com sintomas de resfriado, Roberto Carlos transfere datas de shows no Recife

João Gomes anuncia participação de Fagner na gravação de seu DVD no Marco Zero do Recife 
Show

João Gomes anuncia participação de Fagner na gravação de seu DVD no Marco Zero do Recife