A-A+

A cronologia do coronavírus, desde o primeiro alerta na China às suspeitas no Brasil

Os primeiros casos do vírus foram reportados à OMS no dia 31 de dezembro de 2019

CoronavírusCoronavírus - Foto: Pixabay

31 de dezembro de 2019 - Primeiro alerta - Autoridades chinesas emitiram o primeiro alerta à OMS (Organização Mundial da Saúde) sobre uma série de casos de pneumonia de origem desconhecida na cidade de Wuhan.

1 de janeiro de 2020 - A agência americana para a Vigilância e Prevenção de Doenças (CDC) afirma que um grande mercado de peixes e mariscos em Wuhan, aparentemente ligado às primeiras infecções, foi fechado.

Leia também:
Número de mortos por novo coronavírus chega a 132 na China
Coronavírus afeta esportes e gera temor para Jogos
Ministério da Saúde confirma mais duas suspeitas de coronavírus no Brasil

9 de janeiro de 2020
- As primeiras análises sequenciais do vírus realizadas por equipes chinesas apontam que a pneumonia foi causada por um novo coronavírus.

11 de janeiro de 2020 - Autoridades chinesas de saúde anunciam a primeira morte de um paciente com o vírus.

13 de janeiro de 2020 - Primeiro caso fora da China - A OMS notificou o primeiro caso de uma pessoa infectada fora da China, na Tailândia. Trata-se de uma mulher com pneumonia leve que voltava de uma viagem a Wuhan.

17 de janeiro de 2020
- Primeiro caso nos EUA - Os Estados Unidos anunciam que fariam exames de detecção em três aeroportos americanos importantes, inclusive um em Nova York, que recebe voos diretos de Wuhan. No dia 21 os EUA confirmaram o primeiro caso da doença, em Washington.

20 de janeiro de 2020
- Transmissão humana provada - Cientistas confirmam transmissão do vírus entre humanos, e o temor em relação ao surto cresce diante do Ano-Novo Lunar chinês, em 25 de janeiro, quando centenas de milhões de pessoas viagem pelo país. Na China, a doença é registrada em Pequim (norte), Xangai (leste) e Shenzhen (sul).

22 de janeiro de 2020 -Maior controle - Londres e Roma anunciam medidas para monitorar passageiros provenientes de Wuhan. O uso de máscara passa a ser obrigatório nos espaços públicos em Wuhan. 

23 de janeiro de 2020 - Wuhan isolada do mundo - Trens e aviões partindo de Wuhan foram suspensos, e as rodovias, bloqueadas. Várias outras cidades da província de Hubei são isoladas do mundo.

Fechamento de pontos turísticos
Pequim anuncia o fechamento da Cidade Proibida e de outros pontos que recebem muitos turistas após o cancelamento das festividades de Ano-Novo na capital.

OMS nega emergência global
A OMS reconhece a emergência na China, mas considera muito cedo para falar em "emergência de saúde pública de alcance internacional".

24 de janeiro de 2020
- Wuhan é isolada - Mais de 40 milhões de pessoas foram confinadas na província de Hubei, habitada por quase 60 milhões de habitantes.

Primeiras mortes fora do berço da epidemia
Uma ocorreu em Hebei, e a outra, em Heilongjiang, uma província na fronteira com a Rússia. Três casos são confirmados na França, os primeiros na Europa.

25 de janeiro de 2020
- No dia 25, o governo chinês ordena medidas nacionais de detecção de coronavírus em trens, ônibus e aviões.

Xi Jinping diz que avanço de epidemia de coronavírus se acelera e pede o fortalecimento da autoridade do regime comunista.

27 de janeiro de 2020 - A OMS (Organização Mundial da Saúde) corrige a avaliação de risco diante do coronavírus de "moderado" para "alto".

O vírus deixa um primeiro morto em Pequim. O prefeito de Wuhan admite ter escondido dados sobre o vírus e oferece sua renúncia.

A Mongólia fecha suas fronteiras terrestres com a China e vários países, incluindo Estados Unidos, França e Japão, preparam-se para a evacuação de seus cidadãos em Wuhan.

28 de janeiro de 2020 - Alemanha e Japão relatam os primeiros casos de infecção em pessoas que não viajaram para a China.

O Brasil investiga três casos de suspeita de coronavírus, eleva seu risco de alerta, indicando risco iminente de o vírus chegar ao país, e desaconselha viagens para a China. O vírus agrava a crise política em Hong Kong, que limita entradas via China.

PAÍSES QUE JÁ REGISTRARAM CASOS
Alemanha
Austrália
Camboja
Canadá
China continental
Coreia do Sul
EUA
França
Hong Kong
Japão
Macau
Malásia
Nepal
Singapura
Sri Lanka
Tailândia
Taiwan
Vietnã

Veja também

Renan rebate críticas de Flávio e diz que não o 'afetam e nem a CPI'
RENAN CALHEIROS

Renan rebate críticas de Flávio e diz que não o 'afetam e nem a CPI'

Peru dá mais valor ao turismo e à gastronomia locais do que o Brasil, aponta pesquisa
TURISMO-AMÉRICA LATINA

Peru dá mais valor ao turismo e à gastronomia locais do que o Brasil, aponta pesquisa