A eleição de Olinda terá novos capítulos

Ação de Impugnação de Mandato Eletivo contra o prefeito de Olinda tramita em segredo de justiça

Inaldo SampaioInaldo Sampaio - Foto: Colunista

Decidida no segundo turno entre o professor Lupércio e o advogado Antonio Campos, a eleição para prefeito de Olinda ainda não se encerrou. O candidato do PSB não se conformou com o resultado e ajuizou Ação de Impugnação de Mandato Eletivo contra o prefeito eleito. A AIME está tramitando em segredo de justiça e, pela quantidade de documentos e testemunhas anexados ao processo, conclui-se que essa batalha jurídica está longe do fim. Já o diretório municipal do PT decidiu instaurar um processo ético-disciplinar contra 18 membros do partido que não teriam apoiado Teresa Leitão para prefeita e sim a candidata do PCdoB, Luciana Santos, apoiada pelo então prefeito Renildo Calheiros. É outra batalha interna longa, e de desfecho imprevisível, porque a democracia interna no PT sempre funcionou. Quem for condenado em primeira instância tem direito a recurso nas outras duas e disso os atuais acusados não irão abrir mão.

O custo dos programas sociais
Se o Estado de Pernambuco fosse uma empresa privada, o governador Paulo Câmara já teria mandado rever o custo de alguns programas sociais que não estão cabendo mais no seu orçamento, a exemplo do FEM (Fundo de Apoio aos Municípios), Chapéu de Palha e Ganhe o Mundo. Mas todos têm o carimbo do ex-governador Eduardo Campos e o atual governo tem receio de mexer.

Trabalho > Amigo do secretário Pedro Eurico (Justiça), o deputado Romário Dias (PSD) ficou de procurá-lo esta semana para explicar como funcionava a Febem (hoje Funase), sob seu comando, no governo Moura Cavalcanti (1975-1979). Não havia rebeliões porque os internos eram obrigados a trabalhar.

Baixa > O deputado Antonio Moraes (PSDB) elegeu 7 prefeitos nas últimas eleições, mas pelo menos um já estaria de malas prontas para se aliar a outro político: Diogo Alexandre (PR), de Chã Grande.

Débitos > Disposto a cumprir a promessa de que precisaria de apenas 6 meses para “arrumar a casa”, o prefeito de Sertânia, Ângelo Ferreira (PSB), já começou a pagar as dívidas herdadas do antecessor.

Pressa - Paulo Câmara assinou ordem de serviço em Limoeiro, sexta passada, para a construção de um Centro de Artesanato, mas a Secretaria de Turismo já divulgou a notícia como se fosse “inauguração”.

União > A presença do governador Paulo Câmara ontem em Petrolina terminou contribuindo, de forma indireta, para a reunificação do PSB municipal, que não marchou unido nas últimas eleições. O então candidato e depois prefeito, Miguel Coelho, não teve o apoio de Lucas Ramos nem de Gonzaga Patriota.

Cangaço > Morreu ontem no Recife o escritor Pedro Nunes, irmão do também escritor Zelito Nunes, aos 72 anos de idade. Nasceu em São José do Egito (PE) mas foi criado na Prata (PB). Sua grande obra foi “Guerreiro togado”, a história (verídica) de um juiz que deixou a toga para entrar no cangaço.

Poder >
Presidentes de Câmaras Municipais que participarem hoje no auditório do TCE, no Recife, do seminário que foi elaborado especificamente para eles, voltarão para os seus municípios muito mais conscientes de suas altas responsabilidades, quais sejam: legislar em âmbito municipal, fiscalizar a gestão dos prefeitos e também julgar-lhe as contas amparados no parecer prévio que for emitido pelo Tribunal, pela aprovação ou rejeição.

Veja também

Após irregularidades, vacinação contra a Covid-19 é suspensa por 24 horas em Manaus
Caos

Após irregularidades, vacinação contra a Covid-19 é suspensa por 24 horas em Manaus

África do Sul paga até duas vezes mais por vacina de Oxford do que a Europa
Desigualdade

África do Sul paga até duas vezes mais por vacina de Oxford do que a Europa