À espera de respiradores, PCR avisa que 761 pacientes tiveram alta dos hospitais de campanha

De acordo com o prefeito do Recife, os novos hospitais ultrapassaram a casa dos oito mil atendimentos e duas mil internações

Prefeito Geraldo JúlioPrefeito Geraldo Júlio - Foto: Andréa Rêgo Barros/ PCR

Durante a manhã desta quarta-feira (20), o prefeito da cidade do Recife, Geraldo Júlio, anunciou que 761 pacientes receberam alta dos hospitais de campanha da Capital pernambucana, desde a abertura da primeira unidade no final de março. 

Eles estavam internados nas sete unidades construídas pela Prefeitura da Cidade do Recife (PCR), nos últimos dois meses, para atender pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus. De acordo com o gestor, os novos hospitais ultrapassaram a casa dos oito mil atendimentos e duas mil internações.

Segundo o prefeito, dos 1.054 leitos com estrutura física pronta nos hospitais de campanha, cerca de 700 estão em funcionamento.Agora, a PCR aguarda a chegada de respiradores pulmonares para ampliar o atendimento nos leitos de UTI do Recife. Na quinta-feira (14), Geraldo Júlio anunciou busca e apreensão de 36 equipamentos na Justiça. No último sábado (16), o mandado foi cumprido e a PCR chegou a acordo com a empresa Lifemed Industrial de Equipamentos e Artigos Médicos S/A, responsável pela entrega dos aparelhos. Os respiradores devem chegar até o dia 11 de junho.

"O mandado foi cumprido no último sábado pela manhã, mas a empresa não tinha respiradores em estoque. No próprio sábado, à noite, foi firmado um acordo homologado pelo juiz para que a empresa entregue os respiradores, que agora são importados da China. A data marcada no acordo judicial é que sejam entregues até o dia 11 de junho, e esperamos que seja cumprido o acordo realizado", explicou o prefeito. Além destes aparelhos, novos respiradores irão chegar ao Recife. Estes são frutos de seis contratos assinados entre outros fornecedores e a prefeitura.

Além dos sete hospitais de campanha, os pacientes recifenses com suspeita ou confirmação da Covid-19 vêm sendo atendidos em 20 Unidades de Atenção Básica à Saúde. Ao todo, mais de 5,7 mil atendimentos foram realizados nestes locais, que também recebem demandas das demais doenças. Estas unidades passaram por reestruturação para receber as pessoas com sintomas leves do novo coronavírus. "Essas unidades estão distribuídas em toda a cidade e é fundamental que tenham um fluxo próprio para pacientes com suspeita de infecção respiratória. Essa medida foi tomada porque a gente viu notícias do mundo inteiro antes da pandemia chegar ao Brasil, que muitas das contaminações acabavam acontecendo nas filas de espera de unidades de saúde. Essa medida ajuda a não sobrecarregar as policlínicas", falou durante a coletiva, o secretário de saúde do Recife, Jailson Correia.

Correia ainda comentou sobre a queda dos números voltados ao isolamento social no Estado. De domingo até essa terça-feira (19), o índice caiu de 58,9% para 48,8%, segundo dados do Painel de Isolamento Social do Ministério Público de Pernambuco. O secretário usou a capital para exemplificar o assunto.

"Comparar o nível de isolamento do final de semana com dia de semana não é o mais adequado. O mais adequado é comparar dia de semana com dia de semana. Na terça, Recife chegou a 54,1% de índice de isolamento social. Em relação há 15 dias, é um aumento de 65 mil pessoas a mais que ficaram em casa", ressaltou.

Leia também:
Com 30 leitos, hospital de campanha é inaugurado em Goiana, na Mata Norte
Isolamento social em Pernambuco cai, mas tem melhor terça-feira em um mês

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Polícia Rodoviária: homem é detido com 22,9 Kg de maconha após fuga em Sertânia
PRF

Polícia Rodoviária: homem é detido com 22,9 Kg de maconha após fuga em Sertânia

Serpro anuncia programa de benefícios voltado para startups
TECNOLOGIA

Serpro anuncia programa de benefícios voltado para startups