A hora dos orgânicos

Procura por uma alimentação mais saudável repercute na comercialização de produtos orgânicos

Fabio GuibuFabio Guibu - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

O mercado de produtos orgânicos deixou de ser um nicho para se tornar um negócio competitivo, com espaço cada vez maior no País. Em Pernambuco, a situação não é diferente.

Na reportagem de capa desta edição da Folha Mais e na editoria Mercado, mostramos que a produção e o consumo de alimentos sem pesticidas deixaram de ser símbolos de um estilo de vida alternativo para se transformarem em uma alternativa de vida saudável - e também rentável. De 2012 a 2019, o número de produtores orgânicos no Brasil saltou de 5.934 para 17.730. No Estado, já são cerca de 800 agricultores cadastrados.

A busca por alimentos diferenciados também atinge outros setores. Quem já ouviu falar em tomahawk? E em porterhouse? Em Sabores, o leitor vai descobrir que, apesar da pronúncia difícil, esses produtos começam a ganhar espaço entre os apreciadores das chamadas carnes nobres, cortes de raças de procedência, frutos de cruzamentos genéticos e técnicas refinadas de manejo e manipulação dos animais.

E no fim de semana do Dia das Mães, Zoom traz reportagem especial sobre mulheres que abriram mão do trabalho e de suas vidas sociais para enfrentar a dura rotina de cuidar de seus filhos com microcefalia. São histórias comoventes de amor, superação e esperança no futuro incerto da primeira geração de vítimas da epidemia de zika que se espalhou no Nordeste, três anos atrás.

Ainda em homenagem às mulheres, Esportes mostra o crescimento do futebol feminino nos campos de society, nas areias e quadras de futsal. Algo impensável até os anos de 1980, quando a prática desse esporte era exclusiva para os homens, por força de lei. Um decreto de 1941 as proibia de praticar desportos considerados "incompatíveis com as condições de sua natureza" - o que incluía o futebol”. A Folha Mais deste fim de semana detalha a luta pela busca da igualdade de gênero e mostra como a modalidade cresceu entre as praticantes. Traz ainda um roteiro com os locais onde elas podem bater sua bolinha no Recife.

Boa leitura!

Veja também

Internado com Covid-19, idoso reencontra cachorrinha de estimação em despedida emocionante
Folha Pet

Internado com Covid-19, idoso reencontra cadela de estimação em despedida emocionante

Defensoria e MPPE recomendam ampliação de canais de agendamento para vacinação de idosos no Recife
RECIFE

Defensoria e MPPE recomendam ampliação de canais de agendamento para vacinação de idosos