Ação oferece testagens gratuitas na Praça do Derby nesta quarta

O Projeto Prevenção para Todos realiza testagens gratuitas de hepatites dos tipos B e C, além de HIV e sífilis

Ação promove testagem para doenças na Praça do Derby nesta quarta (31). Ação promove testagem para doenças na Praça do Derby nesta quarta (31).  - Foto: Arthur Mota/ Folha de Pernambuco

Acontece até às 15h desta quarta-feira (31), dentro do ônibus do Projeto Prevenção para Todos, que está estacionado na Praça do Derby, na área Central do Recife, testagens gratuitas de hepatites dos tipos B e C, além de HIV e sífilis.

Segundo o Coordenador de Prevenção das Infecções Sexualmente Transmitidas, Jonatan Barros, o atendimento dura, em média, 30 minutos. A ação faz parte do julho amarelo, mês em alusão ao combate as Hepatites Virais. “Foram realizadas durante todo este mês de julho, testagens em diversas cidades pernambucanas. Recebemos um retorno muito positivos dos usuários e atendemos mais de mil pessoas em todo o Estado”, explica.

Leia também:
Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais é comemorado hoje
Combate à hepatite precisa de US$ 6 bilhões por ano, diz OMS

Ele contou também que as testagem são ofertaras pelo Serviço Único de Saúde (SUS), através das unidades da saúde básica. “Muitas pessoas não conseguem ter acesso e fazem uso desses projetos para realizarem os testes e diagnóstico precoce”, comenta.

Ainda de acordo com Jonatan, oficinas também foram realizadas durante o mês de prevenção com o intuito de capacitar os profissionais da Atenção Primária de saúde sobre o manejo clínico do paciente com hepatite desde a prevenção, identificação, até o encaminhamento para tratamento.

Os pacientes positivos para HIV já saem da ação com encaminhamento para a rede de tratamento. Já para os positivos para sífilis e hepatites B e C, a equipe fará a solicitação de um teste laboratorial para conclusão do caso.

A técnica em edificações, Nilma Machado, 50 anos, realizou os testes e contou sobre a importância da identificação das doenças infecciosas. “É necessário realizar os exames para que possamos buscar tratamento. Ações como essa deveriam acontecer sempre para que a população pudesse ter com maior facilidade acesso não somente aos testes, mas ao tratamento que é muito caro”, afirmou.


Veja também

Fazendeiro perde 6 mil hectares no Pantanal, mas defende queimadas
Meio Ambiente

Fazendeiro perde 6 mil hectares no Pantanal, mas defende queimadas

Próxima missão a Vênus pode ser privada
Espaço

Próxima missão a Vênus pode ser privada