Saúde

Acupuntura para ansiedade: conheça os benefícios da técnica

Técnica pode ser um importante tratamento complementar para as pessoas que apresentam ansiedade crônica leve e que não respondem aos medicamentos ansiolíticos

AcupunturaAcupuntura - Foto: Divulgação

As pessoas estão cada vez mais ansiosas. Tal afirmação é especialmente verdade no Brasil, já que, segundo dados da OMS, o país é o mais ansioso do mundo. Mais de 18,6 milhões de brasileiros vivem com o transtorno, cujos sintomas incluem nervosismo exacerbado, dores no peito e dificuldades para dormir. Isso corresponde a cerca de 9,3% da população - porcentagem mais alta identificada pela organização.

O diagnóstico geralmente é feito por um médico psiquiatra e o tratamento, normalmente, consiste em acompanhamento psicológico (terapia) e prescrição de medicamentos ansiolíticos e antidepressivos. Porém, há muitos outros métodos que podem auxiliar o paciente na busca pela melhora da qualidade de vida. Um deles é a acupuntura.

De acordo com Marcus Yu Bin Pai, médico especialista em Acupuntura e diretor do Colégio de Acupuntura do Estado de São Paulo, a técnica pode ser um importante tratamento complementar para as pessoas que apresentam ansiedade crônica leve e que não respondem aos medicamentos ansiolíticos.

Como a acupuntura age no tratamento da ansiedade
O médico explica que a técnica é baseada no estímulo de pontos específicos do corpo, com agulhas ou outros instrumentos, produzindo diversas reações no paciente. Ele ressalta que é uma terapia segura, praticamente sem efeitos colaterais.

“Para algumas pessoas mais sensíveis às agulhas, é possível que alguns pontos fiquem doloridos por algumas horas ou até mesmo, em casos mais raros, há o surgimento de pequenos hematomas. Mas, se feita adequadamente, não existem outros danos ou perigos para o paciente”, informa Marcus.

De acordo com ele, há muitos benefícios da utilização da acupuntura para ansiedade e que os resultados podem aparecer já nas primeiras sessões. “Algumas pessoas relatam alívio de sintomas específicos da ansiedade, como dores musculares imediatamente”.

Marcus Yu Bin Pai assegura que a eficiência do método para auxiliar em casos de ansiedade problemas é comprovada cientificamente. “Estudos de ressonância magnética funcional demonstram que a acupuntura pode ter efeito no sistema límbico, que ajuda a processar as emoções, o que pode explicar um dos possíveis efeitos no tratamento de ansiedade e estresse”.

O especialista explica que acupuntura intensifica a liberação de substâncias importantes no cérebro, como a endorfina, dopamina e serotonina, provocando um efeito analgésico, calmante e antidepressivo para o paciente. O método estimula também o sistema nervoso parassimpático, que tem o efeito oposto do sistema simpático, que atua em situação de estresse e perigo.

“Muitos pacientes que sofrem de sintomas físicos da ansiedade, como tremores, sudorese e palpitações, sentem alívio com o tratamento pela acupuntura”, afirma o médico. Ele completa que a técnica, associada ao acompanhamento psiquiátrico e psicoterápico pode reduzir, ou até mesmo suspender o uso de remédios nos casos de transtorno da ansiedade.

Como fazer tratamento com acupuntura
A terapia pode ser feita em pessoas de diferentes faixas etárias, de crianças até idosos. O especialista, porém, esclarece que os efeitos da acupuntura variam de pessoa para pessoa. É recomendado marcar uma consulta com um acupunturista de confiança, para que ele possa avaliar o caso e decidir a melhor forma de prosseguir o tratamento.

Marcus diz que, de maneira geral, em uma ou duas aplicações, o paciente pode sentir melhores alguns sintomas da ansiedade. Mas para que haja alterações emocionais, pode ser necessário cerca de dez sessões. Tudo depende de quanto tempo a pessoa lida com o transtorno, quais são seus sintomas e como seu corpo responderá ao tratamento. “O efeito é a médio prazo, podendo demorar por volta de 4 a 8 semanas para efeitos mais importantes no controle dos sintomas da ansiedade”, conclui.

Veja também

Inflamação crônica e resposta lenta ao vírus levam obesos a maior risco e morte por Covid-19
doença

Inflamação crônica e resposta lenta ao vírus levam obesos a maior risco e morte por Covid-19

Após novas restrições, Reino Unido bate recorde de novos casos pelo 3º dia consecutivo
Coronavírus

Após novas restrições, Reino Unido bate recorde de novos casos pelo 3º dia consecutivo