Acusação diz que há provas contra Danilo, filho do médico Denirson

Em resposta ao vídeo que Danilo Paes divulgou com seu depoimento, advogado afirma que existe material "contundente" contra o filho de Denirson Paes

Jovem falou pela primeira vez sobre o caso em vídeo enviado à FolhaJovem falou pela primeira vez sobre o caso em vídeo enviado à Folha - Foto: Cortesia

 “Trata-se de uma estratégia da defesa para sensibilizar a sociedade, até mesmo porque certamente Danilo e Jussara serão levados a júri popular”, afirmou Carlos André Dantas, advogado contratado como assistente de acusação pela família do médico Denirson Paes. A declaração é uma resposta ao depoimento que Danilo Paes deu, em vídeo, quando falou pela primeira vez sobre o caso, e que a Folha de Pernambuco trouxe na edição dessa sexta-feira (1) com exclusividade. “Os indícios que Danilo citou foram apontados no início do inquérito policial. Existe muito mais provas concretas e que são contundentes que coloca Danilo Paes na cena do crime”, continua.

Ele cita o laudo pericial que aponta a impossibilidade de Jussara ter agido sozinha. “Bem como os vestígios de sangue encontrados no quarto privado de Danilo, no quarto de uso comum com o irmão. Só que a diferença é que o filho mais novo não entrou em momento algum em contradição. Já diferente de Danilo que entrou várias vezes em contradição”, explicou. Ele relembra o laudo telefônico, onde mostrou que Danilo não foi dormir cedo, mesmo dizendo que tinha ido.

Leia também:
[Vídeo] 'Só quero que ela pague pelo dano que causou', diz Danilo sobre a mãe, Jussara
Jussara e Danilo passam por audiência de instrução do Caso Aldeia

“O laudo disse que ele foi dormir às 3h30, mas na verdade ele foi dormir mais tarde que isso. Porque em suas mensagens ele diz que ainda vai fazer um lanche e tomar um remédio. O crime aconteceu às 4h45, segundo a declaração da própria Jussara. Impossível ele estar dormindo nesse horário”, conta.

Outro questionamento do advogado é que Jussara estava com ele no quarto. “Na audiência ele não sabia informar se ela estava com ele ou não na noite do crime”, explica. Carlos André Dantas voltou a questionar o fato de Danilo estar solto, assim como disse que acredita na condenação dos dois réus. “Outro questionamento que fazemos em relação ao caso, é que mais contradições foram encontradas no depoimento de Danilo Paes na audiência de instrução, quando ele não soube explicar como durante o dia o celular de Denirson estava ligado, dentro do carro em que ele estava com Jussara na fila do posto em Aldeia.”

“Ele disse que estava em casa, disse que tinha sido em outro dia. Mas o laudo é claro. Todas essas evidências colocam Jussara e Danilo, com certeza, como culpados do crime”, concluiu.

Veja também

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil
VACINAÇÃO

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo
VACINAÇÃO

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo