Adolescente vítima de chacina é enterrada em São José da Coroa Grande

Sepultamento foi realizado no Cemitério São Sebastião, no distrito de Várzea do Una

Enterro de vítima de chacina em São José da Coroa GrandeEnterro de vítima de chacina em São José da Coroa Grande - Foto: Henrique Genecy/Folha de Pernambuco

 

O corpo da primeira vítima da chacina que deixou cinco mortos em São José da Coroa Grande, na Mata Sul de Pernambuco, na madrugada do sábado, foi enterrado no fim da tarde deste domingo (18). O sepultamento da adolescente de 12 anos, que estava na companhia do companheiro dela, de 16, e de mais três homens na hora do crime, foi realizado no Cemitério São Sebastião, no distrito de Várzea do Una, a sete quilômetros da cidade-sede.
Como o local não tem energia elétrica, a despedida foi feita às pressas, poucos minutos antes de escurecer. Dois micro-ônibus e vans levaram familiares e amigos da vítima ao cemitério. Ninguém quis falar com a imprensa. Abalada, a mãe da adolescente chegou a passar mal e foi conduzida de volta para um veículo. Mais cedo, uma parente da jovem criticou a criminalidade na região e garantiu que a menina não tinha envolvimento com o tráfico de drogas, investigado pela Polícia Civil como possível causa da chacina. “Mandaram reforço policial agora, mas já é tarde. O sofrimento que estamos passando é muito grande”, disse.
O corpo dela e de outras duas vítimas foram liberados da sede do Instituto de Medicina Legal (IML), no Recife, no início da tarde. Conforme informações coletadas em São José da Coroa Grande, pelo menos mais um enterro seria realizado no cemitério do centro do município neste domingo, mas, até as 17h, nenhum corpo havia chegado.

Leia também:
Polícia apura se vídeo em redes sociais motivou onda de crimes em São José
'Melhor R$ 100 para evitar criminalidade do que R$ 10 mil para tirar', diz prefeito
Após chacina, São José tem buscas e reforço no policiamento
Chacina mata cinco pessoas em São José da Coroa Grande
Três adolescentes são assassinados em São José da Coroa Grande


Entenda o caso
Três adolescentes foram mortos na manhã da quinta-feira (15), no bairro de Nova Jagatá, em São José da Coroa Grande, na Mata Sul de Pernambuco. O alvo seria um dos jovens, que teria envolvimento com tráfico de drogas. O trio estava conversando na calçada quando um carro preto chegou e disparou vários tiros de armas ponto 40 e calibre 380.

Os corpos foram encontrados na frente da casa de um deles, José Anderson da Silva, de 17 anos. A outra vítima, Éverton da Silva, 16, estava na companhia de José Anderson e também foi uma das vítimas. O nome da terceira vítima, um adolescente de 17 anos, não foi divulgado.

Dois dias depois, na manhã de sábado (17), outras cinco pessoas foram assassinadas no mesmo município, na Av. João Francisco de Melo, 45, na comunidade do Muruim. O crime teria sido uma represália ao triplo homicídio. As vítimas eram quatro homens e uma mulher.

Ainda no sábado, o governador de Pernambuco de Pernambuco, Paulo Câmara, determinou "empenho total das polícias na elucidação e prisão dos suspeitos". Também determinou a "garantia da tranquilidade e ordem para a população local".

 

Veja também

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam
EUA

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU
EM EVENTO NO RECIFE

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU