Guerra na Ucrânia

Aeronave da FAB que resgatou brasileiros deixa a Polônia

O voo trará 42 brasileiros, 20 ucranianos, 5 argentinos e 1 colombiano, além de 14 crianças. Também serão trazidos oito cachorros e dois gatos

Avião da FAB começa a resgatar brasileirosAvião da FAB começa a resgatar brasileiros - Foto: Reprodução/Twitter FAB

O presidente Jair Bolsonaro publicou, na tarde desta quinta-feira (9), em suas redes sociais, a informação de que o avião KC-390 Millennium, da Força Aérea Brasileira (FAB), está decolando de Varsóvia, na Polônia, em direção ao Brasil. A aeronave levou doações para a Ucrânia e está repatriando brasileiros e estrangeiros que fogem do conflito.

O voo trará 42 brasileiros, 20 ucranianos, 5 argentinos e 1 colombiano, além de 14 crianças. Também serão trazidos oito cachorros e dois gatos.

Avião da FAB começa a resgatar brasileirosAvião da FAB com repatriados da Ucrânia. Foto: Reprodução/Twitter FAB

Mais cedo, a FAB publicou um vídeo com o embarque dos passageiros. 
 

Ação interministerial

O KC-390 saiu de Brasília na última segunda-feira (7) e fez 3 escalas técnicas: uma no Recife, outra na Ilha do Sal (Cabo Verde) e a última em Lisboa (Portugal). Na aeronave, foram transportadas 11,6 toneladas de doação para a Ucrânia, entre alimentos e medicamentos.

O KC-390 é o maior avião militar desenvolvido e fabricado no Hemisfério Sul e um dos projetos estratégicos da Defesa. A aeronave já foi empregada em outras missões especiais de ajuda humanitária, como no Líbano (2020) e no Haiti (2021).
 

A Operação Repatriação é uma ação interministerial, entre as pastas da Justiça e Segurança Pública (MJSP), da Defesa (MD), das Relações Exteriores (MRE) e da Saúde (MS).

Veja também

Polícia Militar dobra efetivo para ciclopatrulhas na orla da Zona Sul do Recife
SEGURANÇA

Polícia Militar dobra efetivo para ciclopatrulhas na orla da Zona Sul do Recife

Polícia prende jovem por matar padrasto a facadas e decepar mãos da vítima, em Jaboatão
Jaboatão dos Guararapes

Polícia prende jovem por matar padrasto a facadas e decepar mãos da vítima