Coronavírus

Agentes de saúde do Recife realizam visitas aos moradores do grupo de risco da Covid-19

A distribuição de panfletos e máscaras é complemento ao trabalho que já vem sendo realizado há mais de um mês

Visita dos agentes de saúde do RecifeVisita dos agentes de saúde do Recife - Foto: Leo Malafaia/ Folha de Pernambuco

Agentes de saúde do Recife realizam visitas aos residentes dos bairros da Zona Oeste do Recife que pertencem aos grupos de risco da Covid-19. Nesta terça-feira (4), a comunidade contemplada com a ação foi Coqueiral. Pessoas idosas, obesas, diabéticas e com outras doenças crônicas começaram a receber em suas casas máscaras, material informativo e orientações sobre prevenção. 

“O que estamos fazendo é um porta a porta, com o objetivo principal de incentivar os cuidados necessários contra o coronavírus. A máscara que estamos entregando é de tecido, portanto, pode ser lavada e reutilizada”, explicou Julie Cordeiro, coordenadora de área da Secretaria de Saúde do Recife. Serão entregues 500 máscaras nesta terça, mas a quantidade deve aumentar ao longo da semana.

A aposentada Severina Maria do Nascimento, de 73 anos, elogiou a iniciativa. Após ouvir as orientações das agentes de saúde, ela garantiu que está tomando todas as precauções para evitar a contaminação. ”Procuro não sair da minha casa, fico muito atenta à higiene das mãos e ao uso de máscara, e exijo de quem vive comigo esses mesmos cuidados. Não dá para brincar com essa doença”, afirmou. 

A distribuição de panfletos e máscaras é complemento ao trabalho que já vem sendo realizado há mais de um mês nas Estações Itinerantes de Orientações sobre a Covid-19 e nas ações porta a porta pelos profissionais da Secretaria de Saúde do Recife.

Veja também

AGU cobra na Justiça R$ 893 milhões de desmatadores da Amazônia
amazônia

AGU cobra na Justiça R$ 893 milhões de desmatadores da Amazônia

Inflamação crônica e resposta lenta ao vírus levam obesos a maior risco e morte por Covid-19
doença

Inflamação crônica e resposta lenta ao vírus levam obesos a maior risco e morte por Covid-19