A-A+

Ainda sem empolgar, Brasil encara Peru pela Copa América

Seleção venceu a Bolívia por 3x0, na estreia, mas empatou em 0x0 com a Venezuela, ambos os jogo pelo Grupo A

Coutinho também teve um gol anulado pelo VARCoutinho também teve um gol anulado pelo VAR - Foto: Juan Mabromata/AFP

O Brasil é líder do Grupo A da Copa América. Não sofreu gols e está invicto, podendo se classificar até mesmo em caso de derrota, dependendo das demais partidas. Não é um cenário complicado. Ainda assim, há certo incômodo com o desempenho do time até aqui. A vitória por 3x0 contra a Bolívia, na estreia, não empolgou. Principalmente pelo primeiro tempo. O empate em 0x0 perante a Venezuela mostrou que tradição e favoritismo não são suficientes. Neste sábado, às 16h, o duelo será diante do Peru, na Arena Corinthians. O único adversário, contudo, não é o que veste branco e vermelho. Superar as próprias limitações apresentadas é o desafio do técnico Tite e seus comandados para que as vaias não ecoem mais alto que os aplausos.

Até o momento, a defesa é o único setor em que Tite parece não ter o desejo de fazer alterações. O mesmo não pode ser dito sobre o meio-campo. A transição ofensiva tem desagrado o treinador. Casemiro não anda em sua melhor forma. Arthur tem qualidade no passe, mas carece de mais presença de área. Na visão da comissão técnica, Fernandinho seria um nome ideal para jogar no lugar de qualquer um dos dois acima. Alternativa que não deve acontecer, já que o volante do Manchester City ficou fora do treino de ontem por conta de dores do joelho direito.

Allan poderia ser uma das opções para o meio, mas a presença dele entre os 11 dificulta a subida dos laterais, especialmente a de Daniel Alves. No setor de criação, ainda há a expectativa de uma evolução de Philippe Coutinho. Apesar dos gols nos últimos jogos, o atleta não conseguiu herdar o protagonismo deixado por Neymar. Seu substituto imediato é Lucas Paquetá, mas dificilmente Tite tiraria o meia do Barcelona, homem de confiança.

No ataque, David Neres, Richarlison e Roberto Firmino foram os titulares nos dois primeiros jogos. Tite, contudo, pode promover algumas alterações. Everton tem entrado bem e pode ganhar um espaço pelos lados. Gabriel Jesus é a “sombra” de Firmino - situação inversa da Copa do Mundo de 2018. Willian, convocado após lesão de Neymar, deve permanecer no banco de reservas.

Caso termine na liderança do Grupo A, o Brasil enfrentará o melhor terceiro colocado entre os integrantes do B e C. Se ficar em segundo, o adversário será o líder da chave B, que atualmente é a Colômbia. Para não se classificar ao mata-mata, a Seleção precisaria contar com uma derrota diante do Peru e uma enorme combinação de resultados envolvendo todos os demais jogos.

Reencontro

Arena Corinthians, Tite e Guerrero. Um reencontro com boas recordações. O técnico do Brasil e o centroavante do Peru firmaram uma boa parceria em 2012, na temporada que culminou com o título do Mundial de Clubes do Timão. Antes aliados, agora adversários, o peruano brincou com o reencontro. “Professor, faça o seu jogo normal. Não bota um cara aí para me seguir o tempo todo, né?”, disse.

Leia também: Neymar visita concentração da seleção brasileira em São Paulo
Brasil desafia o favoritismo da anfitriã

Veja também

Queiroga diz que está com Covid-19 e que fará quarentena nos EUA
Ministro da Saúde

Queiroga diz que está com Covid-19 e que fará quarentena nos EUA

Covid-19: casos no Brasil diminuem após ajuste de dados em estados
Coronavírus

Covid-19: casos no Brasil diminuem após ajuste de dados em estados