Meio Ambiente

Alepe discute obra na Arena Porto, em Ipojuca

No dia 30 o MPPE debate o assunto em audiência pública, às 9h, em Ipojuca.

Obra da área onde o FestVerão ocorreria foi suspensaObra da área onde o FestVerão ocorreria foi suspensa - Foto: Cprh/Divulgação

 

Mesmo após o cancelamento do FestVerão Porto, que ocorreria em janeiro de 2017, a proposta de instalar o Centro de Convenções Arena Porto, no município de Ipojuca, permanece. O empreendimento, que ocupará 15 hectares de área total, vai contar um estacionamento para três mil carros e uma casa de shows. Como já publicado pela Folha de Pernambuco, a obra foi embargada pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e permanecerá suspensa até que o órgão ambiental conceda uma nova licença ambiental, conforme determinação do (MPPE).

Para que a companhia faça uma nova avaliação, a Luan Promoções, responsável pela construção, deverá apresentar Estudo de Impacto Ambiental seguido de Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima), Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) e debater o assunto junto à sociedade civil por meio de audiência pública. Hoje, às 9h, as comissões de Desenvolvimento Econômico e Turismo e de Meio Ambiente da Alepe discutem o tema.
No dia 30 o MPPE debate o assunto em audiência pública, às 9h, em Ipojuca. A intenção é ouvir a sociedade civil, a gestão municipal, CPRH e representantes do setor de hotelaria e turismo da região, além da própria Luan. "Vamos discutir até que ponto esse empreendimento pode impactar o meio ambiente, a mobilidade e o turismo local", disse a promotora de Meio Ambiente de Ipojuca, Bianca Stella Barroso.

 Ela recomendou a suspensão imediata das obras após entender que a construção começou de forma ilegal, já que a lei federal determina que supressão nativa deve ser licenciada pelo órgão estadual. As irregularidades somaram multas de R$ 600 mil.

 

Veja também

AGU: nível superior vale como comprovação em concurso para nível médio
educação

AGU: nível superior vale como comprovação em concurso para nível médio

Aplicação do Enem será feita com 50% da capacidade de ocupação das salas
Educa Mais Brasil

Aplicação do Enem será feita com 50% da capacidade de ocupação das salas