Ucrânia

Alertas sobre invasão russa ao país geram pânico, diz presidente da Ucrânia

As declarações do presidente ucraniano surgem depois de o conselheiro de segurança nacional da Casa Branca alertar sobre uma invasão russa iminente

Presidente ucraniano, Volodymyr ZelenskyPresidente ucraniano, Volodymyr Zelensky - Foto: Thibault Camus / POOL / AFP

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse neste sábado (12) que as advertências de um ataque russo a seu país "provocam pânico e não são úteis" e pediu provas concretas de uma invasão. 

As declarações do presidente ucraniano surgem depois de o conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, alertar que uma invasão "pode acontecer a qualquer momento".

As autoridades ucranianas tentam minimizar as perspectivas de uma guerra total por causa pelos efeitos devastadores que ela pode ter na economia e na população.

"Entendemos os riscos. Entendemos que há riscos", disse o presidente à imprensa.

"Mas neste momento, o maior inimigo é o pânico no país. E todas essas informações estão causando pânico e não estão nos ajudando", disse o líder ucraniano à imprensa, acrescentando que, se alguém tiver dados adicionais sobre uma invasão, deve entregá-los.

Veja também

Blinken cita 'divergência real' por fala de Lula sobre Israel, mas destaca aliança
POLÊMICA

Blinken cita 'divergência real' por fala de Lula sobre Israel, mas destaca aliança

Medicamento para a asma pode prevenir riscos de alergias alimentares, diz estudo
PESQUISA

Medicamento para a asma pode prevenir alergias alimentares