Amazonas

Amazonas diz que conseguiu oxigênio por mais 48h e suspende transferência de bebês

Um dos motivos alegados pela secretaria de Saúde do Amazonas é a chegada de oxigênio para o abastecimento pelas próximas 48 horas

Bebê recém-nascidoBebê recém-nascido - Foto: Pixabay

O Amazonas informou gestores que não vai mais precisar remover, de forma urgente, bebês recém-nascidos para outros estados, medida que havia sido considerada limite.

Um dos motivos alegados pela secretaria de Saúde do Amazonas é a chegada de oxigênio para o abastecimento pelas próximas 48 horas.

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) informou, em nota, que o Ministério da Saúde comunicou os estados sobre a solução parcial do problema com a chegada de novos tanques de oxigênio ao estado.
 


"O Conass está atento e continuará no propósito de cooperar com Ministério da Saúde e com a Secretaria de Saúde do Amazonas na busca de soluções definitivas para a grave crise sanitária", afirmou

Veja também

Saúde autoriza recursos para 3,2 mil leitos de UTI
Coronavírus

Saúde autoriza recursos para 3,2 mil leitos de UTI

Joe Biden promete vacinas eficazes para todos os adultos nos EUA antes do final de maio
Vacina

Joe Biden promete vacinas eficazes para todos os adultos nos EUA antes do final de maio