Aniversário do Recife é marcado por frevo, bolo e reivindicações

"O povo não quer bolo, o povo quer casa" foi o lema gritado pelos moradores do Pilar, que reivindicam moradia prometida pelo governo

Comemoração dos 481 anos do Recife Comemoração dos 481 anos do Recife  - Foto: Arthur Mota / Folha de Pernambuco

Com bolo, frevo e reivindicações, o aniversário dos 481 anos do Recife foi comemorado no início da noite desta segunda-feira (12). Por volta das 19h, era possível ver a enorme fila à espera da distribuição do bolo de aniversário da cidade. O evento contou com a participação do prefeito Geraldo Julio e do vice-prefeito Luciano Siqueira. 

Leia também:
Por que o aniversário do Recife não é feriado?
Moradia para 166 famílias da Comunidade Nossa Senhora do Pilar

A desempregada Severina Pereira, de 63 anos, foi a primeira a chegar à fila e disse que já é tradição participar do festejo anualmente. Ela costuma participar também do aniversário de Olinda, que neste ano completa 483 anos. Para dona Severina, chegar cedo à comemoração do Recife é o segredo para curtir os dois festejos. “Moro no Nobre, em Paulista, no Grande Recife, mas há aproximadamente 10 anos participo das duas festas. Cheguei aqui às 15h para ser a primeira. Assim, dá tempo de eu comer o bolo do Recife e ainda pegar o bolo de Olinda", comentou a desempregada que revelou participar das duas festas todos os anos.

Em conversa com os jornalistas, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, afirmou que as comemorações começaram desde a semana passada. "Estivemos celebrando o aniversário desde a última quinta-feira, entregando creches, de unidades de saúde. Teve o Boi Voador. E agora essa celebração com as campeãs do Carnaval”

Protesto
“O povo não quer bolo, o povo quer casa”, gritavam os moradores da comunidade do Pilar, localizada no Bairro do Recife, em reivindicação à entrega da moradia prometida pelo Governo Federal. O protesto aconteceu um dia antes da assinatura do contrato entre a Prefeitura do Recife e a Superintendência do Patrimônio da União em Pernambuco para a transferência de terreno para o município.

Com o segundo pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Recife, os moradores do Pilar afirmaram que a iniciativa já estava aprovado desde 2010, ainda na presidência do ex-presidente Lula, mas a Prefeitura do Recife ainda não concluiu o projeto. “Estamos nesta noite protestando contra o atraso na entrega de nossas moradias. O dinheiro para o projeto habitacional da comunidade do Pilar já foi repassado à Prefeitura do Recife através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O projeto contempla a construção de 588 apartamentos, creche, posto de saúde, mercados e quadra poliesportiva e, até agora, só foram entregues apenas 4 blocos”, afirmou a moradora da comunidade e gestora de Recursos Humanos Ana Cláudia Miguel, de 30 anos.

Os moradores questionam ainda o repasse da construção dos habitacionais, que serão erguidos dentro das regras do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). “A Prefeitura alega que não tem verba para a conclusão do projeto. Mas como se o dinheiro já foi liberado pelo governo? O projeto estava dentro das obras previstas pelo PAC, a verba já foi liberada e tudo e agora a Prefeitura que colocar a construção dos habitacionais dentro do MCMV. Mas cadê o dinheiro que foi destinado para isso?”, questionou Ana Cláudia.

Questionado pela Folha de Pernambuco, Geraldo Julio explicou que tudo estava “caminhando bem”. “Já foram entregues 196 apartamentos por lá. Nesta terça-feira (13), vamos receber terras da União para fazer mais 160 apartamentos. A obra começa nos próximos dias”, comentou.

Olinda
Na cidade Patrimônio da Humanidade, a banda da Polícia Militar e as orquestras Beberibe e do Centro de Educação Musical de Olinda (Cemo) deram o tom da festa organizada na praça do Carmo, no Sítio Histórico.Quanto ao bolo, a tradição de cortar na hora foi mantida, com o prefeito Lupércio Nascimento (SD) entregando o primeiro pedaço para a mãe dele, conhecida como Dona Léo.

“Houve todo um cuidado de fazer o melhor para a população. Esse é um momento bonito e importante. O dia inteiro foi de programação extensa. Tivemos eventos na orla, futevôlei, academia do povo, momentos específicos para as crianças e, agora, essa festividade aqui no Carmo. A população merece sempre”, relatou o gestor.

Veja também

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado
meio ambiente

Amazônia já tem mais queimadas em 2020 do que em todo o ano passado

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana
Mariana

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana