A-A+

Ano de 2019 foi segundo mais quente já registrado no mundo

O período 2010 - 2019 também foi a década mais quente

CalorCalor - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

O ano de 2019 foi o segundo mais quente já registrado no mundo e culminou na década mais quente da história - informou o serviço europeu Copernicus nesta quarta-feira (8).

Os dados publicados revelam que 2019 ficou apenas 0,04°C atrás do ano recorde de 2016, quando as temperaturas foram afetadas por um episódio especialmente intenso do fenômeno climático El Niño.

Leia também:
Segundo relatório da ONU, década de 2010 pode ser a mais quente já registrada
Nasa descobre outro planeta do tamanho da Terra em zona habitável

Segundo a Nasa, El Niño causou um aumento da temperatura global de 0,2ºC naquele ano. Os cinco anos mais quentes foram os últimos cinco, quando o termômetro subiu entre 1,1ºC e 1,2°C, em comparação com a era pré-industrial.

O período 2010-2019 também foi a década mais quente, de acordo com o Copernicus. As temperaturas em 2019 foram 0,6°C acima da média para o período 1981-2010.

"O ano de 2019 foi, de novo, excepcionalmente quente (...) com muitos meses batendo recordes", disse Carlo Buentempo, da agência europeia.

Para a Europa, foi o ano mais quente já registrado, logo à frente de 2014, 2015 e 2018.

Copernicus confirmou que as concentrações de CO2 na atmosfera continuaram a aumentar no ano passado.

Veja também

Boris Johnson, 'muito preocupado' com a COP26 por anúncios alarmantes da ONU
COP26

Boris Johnson, 'muito preocupado' com a COP26 por anúncios alarmantes da ONU

Covid-19: Brasil tem 21,73 milhões de casos e 605,8 mil mortes
Coronavírus

Covid-19: Brasil tem 21,73 milhões de casos e 605,8 mil mortes