A-A+

Anvisa inclui novo coronavírus em triagem de doação de sangue

Com a medida, pessoas que tenham viajado ou chegam de regiões onde há transmissão local do novo coronavírus devem ser consideradas inaptas a doar sangue por um prazo de 30 dias

Doação de sangueDoação de sangue - Foto: Jose Britto/Folha de Pernambuco

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Saúde decidiram incluir o novo coronavírus entre os critérios de triagem clínica de candidatos à doação de sangue.

Com a medida, pessoas que tenham viajado ou chegam de regiões onde há transmissão local do novo coronavírus devem ser consideradas inaptas a doar sangue por um prazo de 30 dias. O primeiro caso de infecção pelo novo coronavírus no Brasil foi confirmado na terça-feira (25).

A lista considera os países listados pelo Ministério da Saúde como alerta para o covid-19. Hoje, 16 estão nesta lista: Alemanha, Austrália, Emirados Árabes Unidos, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Camboja, China, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Japão, Singapura, Tailândia e Vietnã. O intervalo de 30 dias passa a ser contado a partir da data de retorno das áreas afetadas.

Pessoas que tiveram contato com casos suspeitos ou confirmados do coronavírus também ficam inaptos a doar por um mês. Já aqueles que tiverem casos confirmados ficam impedidos de doar sangue por 90 dias após a recuperação.

Leia também:
Anvisa descarta coronavírus em navio chinês atracado em Santos
OMS eleva ameaça internacional do novo coronavírus para 'muito elevada'

Os novos critérios devem ser adotados por todos os bancos de sangue do país. Até então, triagem semelhante já era aplicada para dengue, chikungunya e zika -para pessoas que tiveram essas doenças, porém, o prazo em que há restrição à doação de sangue vai de 30 dias a 120 dias após a recuperação.

Com a atualização, a triagem passa a considerar o novo vírus descoberto na China, chamado de Sars-CoV-2, e variações do coronavírus como Sars e Mers. Segundo a agência, a ação é preventiva. "Não existe evidência, até o presente momento, de transmissão transfusional dos coronavírus", informa.

A mudança ocorre com base na legislação do país, que prevê alteração de critérios para selecionar doadores de sangue em caso de emergências e surtos. A Organização Mundial de Saúde declarou emergência de saúde pública pelo novo coronavírus no fim de janeiro.

Veja também

Americanos e europeus se preocupam com programa de armamento norte-coreano
Mundo

Americanos e europeus se preocupam com programa de armamento norte-coreano

Senado aprova antecipação das metas de redução de gases em 5 anos
Meio Ambiente

Senado aprova antecipação das metas de redução de gases em 5 anos