Anvisa proíbe venda de Annita, remédio secreto de Pontes, sem receita especial

A droga é comercializada em forma de vermífugo com o nome de Annita

Marcos Pontes, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e ComunicaçõesMarcos Pontes, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou nesta quinta-feira (16) uma norma proibindo a venda de medicamento à base de nitazoxanida sem receita médica especial. A droga é comercializada em forma de vermífugo com o nome de Annita.

O medicamento é o remédio cujo nome não foi divulgado pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, na quarta (15), quando ele informou que a pasta começará a testar em pacientes com o novo coronavírus um medicamento que, em laboratório, reduziu em 93,4% a carga viral em células infectadas pelo vírus.

Leia também:

Governo diz que testará remédio contra coronavírus com 94% de eficácia em laboratório
Enquanto Mandetta reitera cuidado com cloroquina, Bolsonaro volta a defender remédio contra coronavírus
Bolsonaro diz que ainda não há prova científica sobre cloroquina, mas volta a defender remédio

"Fiz questão de não saber este nome para evitar uma correria em torno deste medicamento enquanto não temos certeza de que ele vai funcionar para isso", afirmou o ministro Marcos Pontes.

A nova regra da Anvisa incluiu medicamentos à base de nitazoxanida na lista de substâncias controladas. Com isso, a sua entrega ou venda nas farmácias e drogarias só poderá ser feita para pessoas com a receita especial em duas vias -uma ficará retida na farmácia e outra, com o paciente.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Biden vai retirar todas as tropas dos EUA do Afeganistão até 11 de setembro
Internacional

Biden vai retirar todas as tropas dos EUA do Afeganistão até 11 de setembro

México começa a recrutar voluntários para testar sua vacina anticovid
Vacinas

México começa a recrutar voluntários para testar sua vacina anticovid