Ao menos 24 mortos em ataque contra ônibus de cristãos no Egito

"Há 24 mortos", afirmou o porta-voz do ministério, Khaled Megahed, ao canal estatal de televisão

Ao menos 24 pessoas morreram nesta sexta-feira (26) no Egito em um ataque de homens armados contra um ônibus que transportava cristãos, informou o ministério da Saúde.

"Há 24 mortos", afirmou o porta-voz do ministério, Khaled Megahed, ao canal estatal de televisão. Ele também citou 27 feridos.

O ataque na província de Minya, ao sul do Cairo, acontece um mês e meio depois dos atentados contra duas igrejas coptas que deixaram 45 mortos e foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).

O grupo extremista,que também reivindicou um atentado contra uma igreja copta do Cairo que deixou 29 mortos em dezembro, intensificou nos últimos meses os ataques contra a minoria copta no Egito, que representa 10% dos 90 milhões de habitantes do país.

Os coptas são uma das comunidades cristãs mais importante do Oriente Médio, e uma das mais antigas. No Egito os muçulmanos sunitas são amplamente majoritários.

Um braço do grupo extremista está ativo ao norte da península do Sinai, onde ataca com frequência as forças de segurança. Ataques seletivos contra os cristãos obrigaram dezenas de famílias a fugir da região.

Veja também

Debate permanente deve nortear formação de conscientização geral em prol da diversidade
Respeito às diferenças

Debate permanente deve nortear formação de conscientização geral em prol da diversidade

Vacinação contra a Covid-19 no Brasil começa em ritmo lento e clima de incerteza
Zoom

Vacinação contra a Covid-19 no Brasil começa em ritmo lento e clima de incerteza