Guerra na Ucrânia

Ao menos 503 civis morreram em Kharkiv, Ucrânia, desde início da invasão russa

Segundo autoridades ucranianas, nas últimas 24 horas, a região sofreu 34 ataques, deixando o balanço de um morto e oito ferido

Um militar ucraniano caminha na vila de Mala Rogan, a leste de Kharkiv, depois que as tropas ucranianas retomaram a vila em 28 de março de 2022Um militar ucraniano caminha na vila de Mala Rogan, a leste de Kharkiv, depois que as tropas ucranianas retomaram a vila em 28 de março de 2022 - Foto: Aris Messinis / AFP

Mais de 500 civis, entre eles 24 crianças, morreram na região de Kharkiv, no leste da Ucrânia, desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro, declarou nesta quinta-feira (14) o governador da região, Oleg Sinegoubov.

"Desde o começo da invasão russa, 503 civis, entre eles 24 crianças, morreram", disse o governador da região, cuja capital, Kharkiv, foi bombardeada intensamente pelo exército russo.

Nas últimas 24 horas, a região sofreu 34 ataques, deixando o balanço de um morto e oito feridos, disse Sinegoubov.

Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, com uma população de quase 1,5 milhão de habitantes antes da guerra, fica a 40 km da fronteira russa.

Foi alvo de intensos combates dutante vários dias no início da invasão russa, em 24 de fevereiro, mas sempre permaneceu sob controle das forças ucranianas.

Veja também

Casa real britânica não divulgará relatório de "assédio" de Meghan Markle
Família real

Casa real britânica não divulgará relatório de "assédio" de Meghan Markle

YouTube tira do ar o canal da Assembleia Legislativa de SP após vídeo negacionista sobre Covid
Negacionismo

YouTube tira do ar o canal da Assembleia Legislativa de SP após vídeo negacionista sobre Covid