GUERRA NA UCRÂNIA

Ao menos 89 mil britânicos se oferecem para acolher refugiados ucranianos

As pessoas que decidirem abrigar refugiados ucranianos em suas casas receberão US$ 456 por mês

Foto: Louisa Gouliamaki/AFP

Em torno de 89 mil pessoas no Reino Unido manifestaram interesse em hospedar refugiados ucranianos em suas casas, um dia depois de o governo de Boris Johnson anunciar um plano de acolhida por parte de particulares.

Até a manhã desta terça-feira, 88.712 pessoas manifestaram seu interesse, disse à AFP o departamento no governo responsável pelo programa. 

As pessoas que decidirem abrigar refugiados ucranianos em suas casas receberão 350 libras (US$ 456) por mês. O período mínimo obrigatório de "hospedagem" é de pelo menos seis meses. 

Os refugiados beneficiários, que deverão obter um visto, poderão viver e trabalhar no Reino Unido por até três anos, além de receberem benefícios sociais.

A invasão russa da Ucrânia levou quase três milhões de pessoas ao exílio, conforme balanço mais recentes de agências da ONU. 

Criticado por sua lentidão e pelo baixo número de vistos concedidos - 4.600, segundo os últimos números divulgados nesta terça-feira -, assim como pela complexidade do processo inicial, o governo Boris Johnson vem simplificando e ampliando o programa. 

O Executivo também está trabalhando "para identificar o uso apropriado dos ativos apreendidos" no âmbito das sanções contra magnatas russos próximos ao presidente Vladimir Putin, anunciou ontem um porta-voz de Downing Street.

Veja também

Estado que "falhou" em execução com injeção letal tem lei que permite "pelotão de fuzilamento"
SERIAL KILLER

Estado que "falhou" em execução com injeção letal tem lei que permite "pelotão de fuzilamento"

Ex-professora doa US$ 1 bilhão para bancar mensalidade de todos os alunos de faculdade de medicina
Estados Unidos

Ex-professora doa US$ 1 bilhão para bancar mensalidade de todos os alunos de faculdade de medicina